HEARTHSTONEA arte do Mulligan 2.0

Marduk 9 de janeiro de 2015

Algumas dicas e segredos para fazer o mulligan da maneira correta.

Não é difícil encontrar pessoas reclamando sobre pegar mãos ruins quando um guia é escrito. Claro, algumas vezes você tem azar na sua caminhada, mas se você está fazendo as coisas da maneira correta você sentirá a consistência de um deck.

Após ter jogado algumas partidas com um amigo recentemente, ele me perguntou “Como você consegue sempre ter a mão inicial perfeita?”. Obviamente eu tive um pouco de sorte naqueles jogos, mas isso me fez compreender uma coisa muito importante:

As pessoas claramente subestimam a força de um bom mulligan, então eu decidi compartilhar o meu conhecimento sobre esse processo e complia-lo neste artigo.

Eu acredito que essa é uma parte importante para melhorar como jogador almejando conseguir lenda, então se você está preso em um ranque muito alto este artigo pode lhe ajudar um bocado. Claro que esse artigo também vai ajudar quem está querendo melhorar as suas habilidades no jogo.

Mulligan no Hearthstone

Como ponto de partida vamos comparar com o Magic: The Gathering. Neste jogo o ato de mulligar é um pouco diferente, já que você tem que jogar sua mão inteira de novo no seu deck e comprar uma carta a menos. Punição muito grande, não?


Machado de Guerra AbrasadorNo Hearthstone você pode manter algumas cartas e dar uma melhorada na sua mão sem ter que embaralhar as outras. Isso é uma possibilidade incrível, logo você deve aproveitar e tirar vantagem disso.

Os primeiros turnos do jogo podem ser realmente decisivos, dependendo para o que o seu deck é montado e o que você espera do seu oponente. Você geralmente quer buscar cartas específicas que vão lhe ajudar a ganhar a batalha.

Aqui estão dois dos melhores exemplos para mostrar o conceito disso tudo:

► A importância que um Machado de Guerra Abrasador tem para um Guerreiro Controle para combater as agressões do early game para conseguir chegar até o late game.

► A quantidade de pressão que um Coveiro tem no early game para os decks agressivos, possibilitando-os fazer uma bola de neve rapidamente.

Montagem de deck: Otimizando a variância

Existem muitas coisas que você pode ajustar mudando algumas cartas techs aqui e ali, mas antes disso seu deck precisa ser construído em uma base sólida que irá otimizar a variação de compra no Hearthstone, especialmente nos primeiros turnos.

mulligan caçador mQuando você começa a criar seu deck, você definitivamente deve considerar quais tipos de começo você quer com ele e quantas cartas você deve encaixar em alguns slots específicos para atingir o objetivo, lembrando que o mulligan pode lhe dar opções fortes para aqueles inícios.

Embora você possa usar um pouco de matemática para estimar a probabilidade de ter ao menos uma carta de um conjunto específico na sua mão inicial considerando o mulligan, não existe nenhuma fórmula mágica para seguir ou algo do gênero. Por fim, ajustar o seu conjunto depende muito no objetivo do seu deck e como você vê o seu comportamento nos testes.

Para lhe dar um ponto de partida eu diria que ter 6 ou 10 cartas no seu deck que lhe deixe contente ao ver na sua mão inicial é um bom número. Entretanto, decks de Controle pode ter um número menor, já que eles rodam mais cartas situacionas. Já os decks agressivos tendem a rodar um número maior de cartas úteis no começo do jogo, principalmente porque rodam muitas cartas de custo 1 ou 2.

Ao lado você pode ver um exemplo de um conjunto sólido (23 cartas) usado em um deck de Último Suspiro desde que o GvG foi liberado. Existem 10 cartas que basicamente me deixam feliz quando vejo na mão inicial, assegurando que eu tenho algumas jogadas de turno 1 e 2 para continuar jogando na curva.

O resto do deck é complementado com cartas tech que se encaixam a configuração (algumas armadilhas claro) e o meu estilo de jogo, ou simplesmente que me ajudem a combater o meta.

Conhecimento: Otimizando Decisões

Agora que você otimizou o seu conhecimento em variação de deck e aprendeu a mulligar as cartas principais que você quer encontrar no early game, o último passe para mulligar perfeitamente é basicamente adquirir um conhecimendo sólido sobre o jogo.

Obviamente eu não vou mostrar uma lista de cartas úteis para cada classe contra cada matchup, mas você vai pegar a idéia. O mais importante conceito é adaptar o seu mulligan com o que você está esperando do seu oponente.
Além das cartas que você vai procurar para o seu early game se encaixar na sua estratégia, aqui vão algumas coisa boas a se lembrar contra cada classe:

warriorGuerreiro – Você está enfrentando um deck lento de controle, então mantenha um início agressivo lembrando que ele pode lidar com isso e tente manter boas possibilidades para o turno 3 ou 4. Lidar com um Acólito e uma Ferreira também pode ser uma boa idéia.

hunterCaçador – Você está enfrentando um deck agressivo, então você vai precisar de uma resposta para o Coveiro rapidamente e tentar estabelecer uma boa presença de mesa para continuar.

warlockBruxo – Essa matchup é difícil de decidir pois Zoolock de Handlock são decks muito fortes na ladder. Geralmente você vai mulligar esperando um deck agressivo, já que você pode morrer muito rápido se for um Zoo e você não estiver preparado para ele. Mantenha algumas cartas que podem ser boas contra ambos os arquétipos, como Choque Terreno por exemplo.

mageMago – As configurações mais populares são mais midrange, como os Mecanóides ou últimos Suspiros e Segredos, então você terá que lutar pelo tempo aqui. Sempre jogar lacaios na curva e manter remoções para ameaças de early game sempre são recomendados.

paladinPaladino – Mais uma vez, espere por decks midrange, então procure pelas suas cartas principais e fique preparado para uma Preparação de Batalha no turno 3.

druid1Druida – Você pode enfrentar um Druida Ramp ou uma variação mais rápida. A diferença está mais na maneira como você vai jogar do que no mulligan propriamente dito. Em ambos os casos você vai procurar pelas suas cartas principais, sempre mantendo em mente o poder devastador do Avivar, então sempre tenha uma remoção forte para conter as ameaças.

shamanXamã – Esse cara vai combater facilmente as suas ameaças de early game, então tente deixar o jogo um pouco mais lento, sempre procurando por presença de early game e lidando com o seu poder heróico.

priestSacerdote – Guarde sempre alguma coisa para lidar com a Clériga antes que o seu oponente comece a tirar muito valor dela. Lembre-se também do quão forte são o Mestre de Espadas e o Sectário.

rogueLadino – Você encontrará algumas configurações voltadas para controle e algumas mais agressivas, então você precisa manter uma presença no early game. Também esteja pronto para lidar com o Agente da AVIN, que provavelmente uma das melhores jogadas do Ladino que lhe dá tempo.

Uma última coisa a se lembrar, especialmente para decks midrange que querem jogar os lacaios na curva, é que A Moeda é um aliado muito poderoso para auxiliá-lo a jogar mais lacaios considerando que você pode ter duas jogadas turno 2 ou 3 no começo do jogo, ou então sendo mais conservador para ter uma jogada mais forte no mid game.

Concluindo

Para concluir eu peço para que os jogadores parem de reclamar tanto da sorte no Hearthstone e comecem a dar uma olhada mais profunda em seus decks e melhorar o seu conhecimento sobre o jogo para alcançar o mulligan perfeito. Este é o primeiro estágio do jogo e é muito importante compreendê-lo para ser bem sucedido em um nível competitivo, logo você não deve vacilar neste passo.

Conheça seu deck, conheça seus inimigos e comece a usar seu cérebro!

Este é o artigo galera, e eu espero que vocês gostem e que isto possa ajudar você a ser um jogador melhor, não importando o ranque que você esteja.

Fonte: Hearthstoneplayers

  • Lucas Munhóz

    bom artigo, agr quanto ao fator sorte, sempre em cardgames o fator sorte vai estar presente vc gostando ou não a diferença de um bom jogador para um jogador mediano é saber minimizar o efeito sorte em suas partidas. + n podemos negar q ele está la e pode muitas vezes virar um jogo a seu favor ou não.

    • Vinicius “Sovietic” Stringhini

      Sim, a sorte está presente em todos os card games. O problema é que muita gente acaba colocando a culpa completamente na sorte, quando na verdade existem muitas maneiras de diminuí-la, fazendo com que ela lhe ajude.

      • Lucas Munhóz

        ainda + em um cardgame onde vc só pode usar no max 2 cópias de cada card e apenas 30 cards por deck, isso melhora muito as opções e diminui mto o fator sorte. reclamar que perdeu por sorte e/ou rng é bem triste mesmo =/. (acontece, mas vc deve apenas aceitar e seguir em frente). Parabéns pelo artigo, ficou bem sintetizado a ideia básica do Mulligan.

  • Lucas Ximenes

    Ótimo artigo Sovietic,concordo com seu ponto de vista em relação às pessoas/sorte.
    Com crtz Hs depende de bastante sorte mas a criação do deck tbm é muito importante,tal como o deck descrito lá em cima,vc tendo 2 cópias de cada carta apenas vc tem MUITO mais chance de acertar na PREVISÃO do draw nos tornando melhores jogadores por fim.
    Infelizmente a força dos Zoos e dos facehunters ainda é muito visível,a Blizzard infelizmente não deu uma resposta pro Coveiro early game ou para a Agressão constante nos decks da Ladder.
    Isso é o reflexo da expansão Gvg que está sendo apenas mais um palco de aprendizagem para a Blizz,que continua criando muitas coisas ( e mecânicas) que ficam inutilizadas no game.
    No futuro espero ansiosamente que a Agressão deixe de ser valorizada por que realmente ninguém gosta desse jogo cotoco de 5 rounds,que faz infelizmente sua teoria do mulligan certa, se vc for no hearthstats vai ver os top decks de hoje como 1 lugar face hunter depois palla control,mas a grande piada disso tudo é a quantidade de minions, decks com 29 minions e 1 spell com 65% win rate (Zoo lock),isso que estamos no dia 10, dia 1 de Janeiro 99% era Zoo e aggro,eu parei rank 8 mes passado e subindo de Malganis Handlock ,e até hj não passei do 18,fazer oq o meta mudou E MUITO 🙁
    Pelo menos o Mulligan para Shaman melhorou e bem que agora countera quase tudo e chega de boa no legend,é acho que a melhor mudança foi no Shama que agora está mais viável que antigamente.
    Deixas o pensamento e um cara que vi no NA em relação ao Zoolock
    Play a real deck that doesn’t involve hitting the face every turn and vomiting your hand on the board.

    “Jogar com um deck de verdade nao envolve apenas acertar a cara todo turno e vomitar sua mão inteira no board”

  • ludmilanascy

    Esse artigo é muito bom, mas se atualizasse os matchups atuais ia ficar melhor ainda. Muita coisa ainda vale no geral, mas algumas cartas/jogadas estão desatualizadas.