HEARTHSTONEDecks Aggro – O que você precisa saber?

Marduk 26 de janeiro de 2015

triplo heroi 3

Espero que você entenda os seguintes assuntos neste artigo:

► A diferença entre Face Aggro e Agressive Control (controle agressivo)
► O que um deck face aggro precisa para ser competitivamente viável
► Quais as vulnerabilidades da maior parte dos decks face aggro
► Por que certas classes não têm decks competitivos fortes

Vamos começar?

Face Aggro ≠ Aggro Control

Esses tipos de deck têm duas filosofias distintas:

Face aggro – Dar dano na cara dos seus oponentes até morrerem, ignorando tudo exceto as ameaças mais perigosas. Fazer isso permite que você vença antes que seu oponente possa comprar e jogar as respostas que têm.

Aggressive control – Manter a mesa do oponente limpa o máximo possível, fazendo as trocas mais eficientes possíveis. Atacar seu oponente com qualquer dano restante. Se seu oponente comprar respostas, você não sofre uma perda tão grande por eles não terem presença de mesa.

O primeiro é mais rápido, deixando menos tempo para seu adversário se salvar. O último é mais lento, mas mais resistente contra as respostas do oponente.

malabarista de facasO face aggro ignora os lacaios do adversário, parando apenas para remover lacaios como Malabarista de Facas e Piromante Selvagem, que são extremamente perigosos se permanecerem vivos. A ideia é que, devido a um número superior de ameaças iniciais, apesar da eficiência da vantagem do oponente, você irá simplesmente esmagá-los rápido o bastante para eles não conseguirem se recuperar. Algumas vezes você está tão à frente que pode se dar ao luxo de enrolar o midgame inteiro porque você consegue deixar a vida dele tão baixa que aquela pequena quantia de dano todo turno ainda faz você vencer a partida.

O aggressive control, por outro lado, prioriza a remoção das ameaças do oponente para então ser agressivo. Isso permite que você faça as trocas mais eficientes possíveis, evitando que seu adversário seja capaz de evitar com uma só carta que você mate-o . O mais famoso neste tipo de deck é o ZooLock, embora o Tempo Rogue e Tempo Warrior também se encaixem nessa categoria (ainda que sejam mais lentos que o ZooLock).

Essa série é dedicada ao Face Aggro, e não vai falar de decks que foquem no controle da mesa.

O que faz um Face Aggro funcionar?

Nem toda classe tem um deck aggro forte. Aqui estão as características que uma classe deve oferecer para ter um deck competitivamente viável:

Lacaios fortes e baratos
Feitiços de dano e pumps baratos
Remoção barata
Compra de carta enorme

Todos os decks Face Aggro competitivos têm a maioria dessas características, e decks que não as contém simplesmente não obtém sucesso.

Lacaios fortes e baratos

Seja Diabrete das Chamas , Lider Défias ou Companheiro Animal, lacaios fortes no early game são o pão com manteiga desses decks. Eles permitem que você pressione seu oponente desde o início, impedindo que ele consiga proteger sua vida. Ainda não existem lacaios neutros o bastante para preencher um deck face aggro completamente, o que quer dizer que classes sem lacaios agressivos baratos estão em desvantagem.

Lacaios baratos são o que permitem que você encha a mesa com ameaças em um ritmo mais rápido que seu oponente, sendo a mana a principal restrição, e não a falta de cartas ainda.

Feitiços de dano e feitiços que buffam baratos

Às vezes você precisa de algo que seu oponente não possa parar, e isso cobre a conta. Feitiços caros que dão menos dano que seu custo de mana (como Chuva Estelar) geralmente não são usados devido ao seu efeito secundário, não sendo valorizados, atrasando seu uso e te custando tempo. Feitiços como Fogo d’Alma, Eviscerar e Comando para Matar permitem que você continue atacando a vida total de seu adversário, ignorando lacaios com provocar. Embora eles não deixem nada para trás para seu oponente ter que lidar, são mais efetivos que lacaios com investida que morrem de graça para um feitiço de dano em área. Pumps têm a vantagem de serem mais baratos, mas são inúteis sem lacaios que possam atacar. Seu baixo custo faz com que sejam indispensáveis ferramentas de tempo boost (vulgo Poder EsmagadorSangue Frio e Bênção do Poder).

Remoção barata

Já que o face aggro lança feitiços de dano na cara, ele precisa de um jeito diferente de se livrar de lacaios irritantes com provocar. Alguns fazem a remoção ser bem mais fácil, como Marca do Caçador e Igualdade, enquanto outros só atrasam, como Aturdir e Coruja Bico-de-Ferro. Um silence força seu adversário a remover seus lacaios no próprio turno deles por simplesmente remover a palavra chave provocar. Isso é especialmente importante, já que o Face Aggro não pode se dar ao luxo de usar algo caro como O Cavaleiro Negro.

Compra de carta enorme

Esses decks jogam cartas atrás de cartas extremamente rápido, precisando de cartas que compram cartas atrás de cartas. Cartas como Acumulador de Tesouros , multicompras como Oráculo da Luz Fria e outros combos são comumente utilizadas. O Caçador costumava usar o combo Urubu Faminto + Soltem os Cães antes do nerf, o Bruxo usa seu poder heróico e o Shockadin usa o Favorecimento Divino . Sem um meio de comprar cartas, os decks aggro não vão para a frente, já que vão jogar cartas muito rapidamente e acabarão entrando no modo topdeck. Graças ao custo baixo dos lacaios do Face Aggro, eles não podem se dar ao luxo de entrar no modo topdeck, pois terão mais da metade de sua mana desperdiçadas, permitindo que o oponente volte ao jogo quando o deck aggro perde a força.

Vulnerabilidades do Face Aggroarrota-lodo

O provocar é uma das maiores ameaças para o Face Aggro, já que o força a parar de bater na cara e desperdiçar dano removendo o lacaio com provocar no meio do caminho. Embora o Face Aggro trabalhe com colocar seu oponente em uma contagem regressiva, o próprio Face Aggro está em uma contagem regressiva depois de alguns turnos que perde a força. Todo turno no qual ele não consegue o letal é mais um turno para o oponente se recuperar e mais um turno próximo perto da derrota.

Feitiços de dano em área são outra grande fraqueza do Face Aggro. Já que muitos lacaios usados no Face Aggro têm apenas um de vida, eles podem ser removidos facilmente e com eficiência com dano em área, dando vantagem de tempo ao defensor e tirando do agressor. Além disso, já que o Face Aggro tenta ignorar lacaios inimigos, o dano em área não consome o turno inteiro, já que ainda tem lacaios que podem acabar com a próxima leva de lacaios, assim como bater na cara do agressor.

Feitiços de cura também são um pesadelo para o Face Aggro. Esses feitiços são bem baratos, e atrasam o jogo com eficiência por pelo menos mais um turno. Como os próprios decks agressivos estão correndo contra o tempo, a possibilidade de atrasar o jogo e construir sua mesa no mesmo turno é especialmente dificulta a partida deles.

Por que certas classes não conseguem ser aggro

Apenas algumas classes parecem dominar o cenário aggro, apesar das várias tentativas de fazer outros decks aggro funcionarem. O problema é que algumas classes não têm alguns componentes importantes de um deck Face Aggro viável.

O Druída é carente de lacaios baratos. Ele também não tem feitiços de dano baratos, já que Ira não pode alvejar o herói, sobrando a Patada , que custa quatro de mana, mas que é um feitiço de dano em área que não é lá muito útil em um deck Face Aggro. Também carece de buffs de single-minion agressivos de qualidade (Marca da Natureza é inutilizável), apesar de ter um buff para vários lacaios forte.

guardiao-do-bosqueO Xamã também está carente de lacaios de custo baixo. Seu único lacaio agressivo barato é o Totem de Labaredas, que é inútil sozinho. O Espírito Feral é mais defensivo que ofensivo (e não é barato por você ter que lidar com a Sobrecarga), e o Redemoinho de Poeira é terrível por causa do um de vida e a sobrecarga enorme (se fosse um 2/2 e não um 3/1 seria consideravelmente melhor). A compra de carta é um problema, sendo o Totem Vagalhão de Mana o único mecanismo, com o mesmo não sendo agressivo, e só serve para ser um quebra-galho.

O Guerreiro geralmente só sente falta da compra de carta, sendo que Ira de Batalha não funciona tão bem por todos os lacaios terem pouca vida para poderem levar dano e ainda ficarem vivos. A falta de lacaios agressivos de custo baixo também é limitante, só tem o Capataz CruelKor’Kron . Além disso o Guerreiro precisa de bons feitiços de dano, sendo sua única opção o medíocre Golpe Mortal. Embora o Guerreiro tenha acesso a armas que são incrivelmente efetivas no Face Aggro, não é o bastante para cobrir suas outras fraquezas.

O Sacerdote aggro é um conceito ridículo, já que a classe falha miseravelmente na agressividade. A única carta agressiva decente é o Impacto Mental. A carência da habilidade de comprar várias cartas de seu próprio deck sem curar (curas não são agressivas por natureza), sem lacaios e buffs agressivos, sem feitiços de dano de mana eficientes (Fogo Sagrado só pode ser usado bem depois, e a cura é irrelevante no Face Aggro) além do Impacto Mental fazem com que qualquer tentativa de deck Face Aggro com essa classe seja fadada ao fracasso desde o início.

Conclusão

Espero que tenha aprendido bastante sobre o Face Aggro hoje, fique atento à parte dois onde vou falar especificamente sobre Bruxo, Caçador e Ladino aggro! Vou também mostrar decklists e explicações detalhadas de como esses decks funcionam, escolhas de carta e como eles responderiam a diferentes situações.

Se tiver qualquer dúvida ou comentários, por favor, deixe um comentário abaixo, eu adoraria ouvir sua opinião!

Artigo traduzido e adaptado pela nossa querida Lauren “FMLaah” Ferreira

Fonte: hearthstoneplayers

  • Falakienos

    Só por curiosidade: essa análise fora feita pré-gvg? Pois é citado que o Druida tem como lacaio de classe de menor custo o “Guardião do Bosque” sendo que fora incluído após a atualização o “Robozinho Anodizado”. O mesmo se aplica ao guerreiro e seu “Guerrobô” e o Xamã com seu combo de “Fulminatron Giratório” + “Maça do Poder”.
    Compreendi que não é apenas por estes cards que todos agora tem um potencial de se tornarem decks aggros, mas creio que a inclusão dos mesmos seria válida.

    Ótima postagem.
    Parabéns pelo trabalho Marduk :)

    • http://marduktv.com.br/ Lucas Marduk Rampinelli

      Sim realmente eles não foram o suficiente para tornar as respectivas classe em aggros. Sobre o druida foi realmente um erro na escrita, já foi corrigido.

      Obrigado pelo feedback, sempre que ver algo assim pode nos comunicar que mudaremos prontamente!

  • Pedro Luca

    eu gostaria q fizessem um artigo falando sobre o aggro control… iria me ajudar bastante e.e