HEARTHSTONE10 Erros que os jogadores de Demon Zoo cometem

Marduk 19 de agosto de 2015

way to pro

Olá a todos e sejam bem-vindos à primeira edição de “Os 10 Principais Erros” que os jogadores cometem quando estão jogando com certo deck. Vim com a ideia desse artigo porque o Hearthstone tende a ser um jogo repetitivo, e com essa repetição notei que os jogadores costumam cometer o mesmo erro de vez em quando. Na nossa primeira semana decidi falar sobre um dos decks mais antigos no Hearthstone. Apesar de o deck ter se transformado do começo do jogo para cá, ele ainda é o mesmo deck agressivo baseado em estratégia com lacaios que todos nós amamos odiar. Então, sem mais delongas, lhes apresento “Os 10 Principais Erros que os Jogadores de Demon Zoo Cometem”.

PARTICIPE DO NOSSO GRUPO WAY TO PRO, LOCAL ONDE NOS DEDICAMOS A TIRAR DUVIDAS SOBRE O JOGO.

Nota: Os exemplos dados nesse artigo são apenas isso: exemplos. O Hearthstone é um jogo complexo e multidimensional onde cada pedacinho de informação dada no jogo tem importância. Esses exemplos não são concretos, mas estão aqui apenas para servir ao propósito de mostrar os erros comuns aos jogadores. Dizer “não, você está errado, fazer isso aqui poderia dar certo se…” não vai ajudar ninguém. Tome os exemplos pelo que eles são: exemplos. Obrigado.

10º – Entender os feitiços de remoção em massa/dano em área do seu oponente

Quando se joga com um deck agressivo baseado em lacaios é mais importante do que tudo entender que tipo de remoção em massa o deck do seu oponente pode ter. Por exemplo, quando você joga contra um Druida, você deve saber que o pacote de remoção dele consiste em Patada e Ira. A Patada é o único feitiço de remoção no deck deles que afeta mais de um lacaio. O que isso quer dizer? Quer dizer que quanto mais lacaios com um de vida você jogar na mesa, mais valor a Patada dele vai ter.

Veja só todas essas opções, meu oponente é um Druida e ainda não usou nenhuma Patada.

imagem 1

Decido usar a Implosão de Diabrete.

imagem 2

E agora digo adeus a todos os meus lacaios.

imagem 3

9º – Usar o Poder Heroico depois de fazer as jogadas

Esse é bem simples. As pessoas decidem fazer uma decisão, jogar uma carta, atacar algo, e só então usar o Poder Heroico para comprar uma carta. Obviamente isso é errado. A carta que você compra pode afetar sua decisão quando ataca e joga lacaios ou feitiços de várias formas. Antes de decidir fazer uma jogada com esse deck, você deve olhar para a sua mana disponível, e se tiver dois de mana sobrando do que já planejou você deve usar o Poder Heroico primeiro. Simples.

8º – Implosão YOLO contra Implosão Garantida

Digamos que seu oponente tem um 3/2 e um 3/3 em jogo. Obviamente o 3/3 é o melhor lacaio do lado da mesa do seu oponente. A Implosão de Diabrete, em média, causa três de dano, mas não há 100% de certeza que vai causar essa quantia de dano. Se você decidir dar uma Implosão de Diabrete no 3/3 e ela acabar dando dois de dano, agora seu oponente tem um 3/1 e um 3/2 em jogo comparando aos seus dois diabretes 1/1. Isso obviamente não é bom. Se você der a Implosão de Diabrete no 3/2, o pior caso seria você acabar com dois diabretes 1/1 e seu oponente ainda ter um 3/3 em jogo. Claro que vários fatores entram em jogo quando você decide em qual alvo dar a Implosão de Diabrete, mas sempre vejo pessoas alvejando o lacaio errado sem necessidade e arriscam perder todo o controle de mesa. Quer dizer, qual dos dois casos você preferiria ver acontecer quando sua Implosão de Diabrete dá o mínimo de dano?

7º – Implosão antes do feitiço de dano em área/remoção em massa

A Implosão de Diabrete, na minha opinião, é um dos melhores feitiços de remoção e ajuda muito a ganhar o tempo na partida. No entanto, ele obviamente tem uma fraqueza, especialmente nesse tipo de deck em que criar diabretes que têm corpos fracos em um deck que já tem vários lacaios com vida baixa. Então qual é a melhor forma de usar a Implosão de Diabrete no Zoo? Você quer assumir o controle da mesa agressivamente com seus lacaios de baixo custo, continuar a usar seu tempo e feitiços baratos para manter o controle de mesa enquanto coloca pressão na vida total do seu oponente. Eventualmente seu oponente será forçado a usar um feitiço de dano em área, como Patada, Nova Sagrada, Redemoinho, Tempestade de Raios etc, para limpar sua mesa. É só depois que seus oponentes usam seu feitiço de dano em área que você deve invocar a Implosão de Diabrete em um dos lacaios dele. É claro que isso nem sempre é verdade, mas se você já tem o controle da mesa com bons lacaios sólidos, por que colocar mais lacaios? Para aumentar o valor da remoção deles? E, de novo, é claro que você pode usar a Implosão de Diabrete se tiver lacaios com Último Suspiro para preencher a mesa novamente após a remoção em massa.

6º – Usar o Poder Heroico antes de ativar o Arauto do Caos

Bom, esse é um problema menos conhecido que vejo vários jogadores cometerem. Digamos que você jogou o Arauto do Caos no turno 4. Seu oponente, então, joga o drop 4 mais usado no jogo, Retalhador Guiado. Na sua mão, você tem um Poder Esmagador, Demonarca, Ovo Nerubiano e um Sargento Abusivo. Você decide que, já que não vai conseguir usar toda a sua mana esse turno, pode usar o Poder Heroico. Apesar de essa jogada ser correta na maior parte das vezes, você tem um Arauto do Caos em jogo e um dos melhores Demônios no jogo na sua mão. Você compra o Terror do Caos, troca seu Arauto do Caos no Retalhador Guiado, e o Terror do Caos entra em jogo. Que mancada. Se você não tivesse usado o Poder Heroico primeiro, teria garantido que entraria com um Demonarca com investida de graça no campo de batalha. Ao invés disso, arriscamos colocar algo que causaria um impacto muito menor na partida, o que pode facilmente te custar a partida. Troque primeiro e use o Poder Heroico depois quando tiver um Arauto do Caos.

5º – Não jogar o Demonarca quando você tem cartas na mão

O Demonarca é uma carta ótima em quase qualquer instante da partida, e é claro que um corpo 5/7 com investida vem com uma desvantagem. Descartar 2 cartas obviamente pode ser grande coisa, mas não quer dizer que sempre seja. Você raramente vê jogadores usando o Demonarca no turno 5, mas por que isso acontece? Eles não querem perder 2 cartas que têm na mão porque raramente consideram o valor dessas duas cartas contra o apelo do Demonarca. Vamos ver uma partida onde estamos jogando contra um Guerreiro Controle, onde seu oponente acaba de jogar um Arrota-Lodo no turno 5, já temos algumas ameaças na mesa como Diabrete das Chamas/Chefe da Gangue dos Diabretes/Malabarista de Facas. Já que estamos no turno 5, temos um Demonarca, Ovo Nerubiano e um Emissário do Caos na mão. O apelo de usar o Poder Heroico, Ovo Nerubiano e Emissário do Caos soa bem para alguém aqui? Para mim também não, eu preferiria jogar meu Demonarca, trocar com o Arrota-Lodo e finalizar o [Visgo], e continuar a pressionar a cara do oponente dando dano. Quando tem que decidir entre não jogar o Demonarca por causa de carta que você vai perder, você precisa pesar isso contra o tempo que você vai perder por não jogar seu Demonarca, e se a perda de tempo for maior que a perda da carta, jogar o Demonarca é a melhor escolha.

4º – Posicionar os lacaios de forma errada

Esse é outro misplay simples e muito discutido. Você sempre deve considerar onde posiciona seus lacaios no campo de batalha. O Defensor de Argus e o Lobo Hediondo Alfa são cartas que ganham e perdem partidas para um jogador de Zoo e requerem que você posicione seus lacaios corretamente. Geralmente isso quer dizer o seguinte: pense naqueles dois lacaios que você quer dar provocar e buffar mesmo se não tiver um Defensor de Argus na mão. Além disso, coloque lacaios com Último Suspiro como Ovo Nerubiano e Rastejante Assombrado nas pontas esquerda e direita da mesa, para que você possa maximizar o dano de seu Lobo Hediondo Alfa. Esse posicionamento também será importante quando você decidir onde colocar seu Terror do Caos, você não quer fazer um Terror do Caos mais fraco por causa de posicionamento inapropriado.

Lembre-se de passar um tempo a mais considerando o posicionamento de um lacaio e você com certeza terá uma taxa de vitória maior.

Olhe para quão estúpida minha mesa parece estar e quão estranho será para limpar essa mesa por causa de lacaios posicionados de forma errada.

imagem 4

3º – Lotar sua mesa

Algo que você precisa considerar quando joga de Demon Zoo é a quantia de lacaios que você tem em jogo. Se você tiver quatro lacaios em jogo e usa uma Implosão de Diabrete em um Druida da Garra com a vida cheia e consegue quatro de dano, você perde um [Diabrete] 1/1. Solução: ataque o Druida da Garra primeiro, fácil. Acontece o mesmo com o Chefe da Gangue dos Diabretes, se você tiver uma mesa cheia, seu Chefe da Gangue dos Diabretes não pode gerar mais Diabretes e isso pode ser ruim. Se você tiver uma mesa cheia você não pode invocar um Demonarca para conseguir letal, você não pode invocar um Sargento Abusivo para fazer uma troca melhor, você não pode Silenciar um Agoureiro prestes a matar sua mesa congelada. Esses todos são casos em que você precisa pensar antes de preencher sua mesa completamente e podem te impedir de invocar outro lacaio.

2º – Dar provocar para seus lacaios com Último Suspiro

Pessoal, eu entendo o apelo de um Ovo Nerubiano com provocar, acredite em mim, já passei por isso. No entanto, essa nem sempre é a jogada certa por um bom número de razões. Se você decide dar provocar a uma carta como Ovo Nerubiano ou Rastejante Assombrado, você dá ao seu oponente outro incentivo para silenciá-lo. Eles não apenas tiraram seu +1/+1 e provocar, mas também acabaram com o Último Suspiro insano que tinha a intenção de te proteger da remoção.

Em segundo lugar, digamos que você está jogando contra um Paladino e decidiu dar provocar a um Ovo Nerubiano. Agora sua mesa está suscetível ao seu oponente equipar uma arma, atacar o Ovo e então usar o combo de Igualdade e Consagração para remover sua mesa completamente. Se você tivesse dado provocar a outro lacaio, você ainda teria um 4/4 em jogo. Lembre-se, seus lacaios com Último Suspiro são seu seguro contra feitiços de limpeza de mesa. Se você já tem o controle de mesa, deixe esses lacaios com Último Suspiro te protegerem por serem esse seguro.

Então temos uma boa mesa e estamos jogando contra um Guerreiro Controle. Sabemos que o deck dele tem a Briga.

imagem 5

Decidimos pressioná-lo e fazê-lo matar um Arauto do Caos, ativando um Demônio de graça.

imagem 6

Ele usa sua arma para matar nosso Arauto do Caos e conseguir nosso Dem… OH, NÃO!!!

imagem 7

Oh, droga, ele invocou uma Briga.

briga

Pelo menos o Malabarista venceu.

imagem 8

Droga, deixa pra lá.

imagem 9

Não façam isso, senhoras e senhores, chegamos até aqui por uma razão.

1º – Desistir do controle de mesa

Essa é de longe a coisa mais importante para qualquer jogador de Zoo aprender a não fazer. O Zoo não é o tipo de deck que aparece com o letal do nada, esse deck não é de Caçador. Você não pode dar muito dano no início da partida só pelo burn e usar o Poder Heroico para dar dano no seu oponente até a morte. O Zoo precisa ser capaz de manter o controle de mesa para abaixar a vida total do seu oponente de partes em partes. Se você desistir do controle de mesa e seu oponente conseguir limpar sua mesa todo turno, você não será capaz de vencer. O único dano de burst que esse deck contém é o Demonarca, que causa apenas 5 de dano. Claro que você pode adicionar um Sargento Abusivo e talvez um Poder Esmagador YOLO, mas você ainda está olhando para 7, talvez 9 de dano. Então o que isso significa? Pare de ignorar a mesa e ir na cara com tudo. A única forma de você vencer como um jogador de Zoo é manter um estado de mesa constante e pressioná-los. O Bruxo tem um dos melhores Poderes Heroicos do jogo, você precisa trocar e usá-lo o máximo possível até que seu oponente fique sem recursos e você possa esmaga-lo com valor. “Perca a mesa, perca a partida”. Lembre-se dessas palavras!!

Conclusão

Isso é tudo, esses são os “10 Principais Erros que Jogadores de Demon Zoo Cometem!”. Espero que vocês tenham gostado da leitura e tenham conseguido um pouco de discernimento e conhecimento no mundo complexo do Zoo. Até a próxima, e esse é o RamPage te desejando boa sorte na ladder!

Lauren “FMLaah” Ferreira

Fonte: HearthstonePlayers

  • Cássio Alcântara

    Muito bom o artigo!

    Só uma correção: patada não é o único feitiço de remoção em área do Druida. Mesmo não sendo muito usado no meta atual, chuva estelar ainda figura em alguns decks e faz parte do pacote de remoção em área do druida.

    • Lauren Ferreira

      A Chuva Estelar não foi mencionada justamente por não se encaixar no meta atual, deixando a Patada como o único AoE “utilizável no meta atual” do Druida 😀

      • Cássio Alcântara

        Então acho que era melhor ter mencionado que é no meta atual. Do jeito que foi escrito dá impressão de que é o único feitiço de remoção em área.

        Até pq o druid mill aparece às vezes na ladder e usa duas.

        PS: Eu mesmo jogo às vezes de druid mill. XD É divertido pra cacete! hehe

        • Lauren Ferreira

          É um bom toque. Obrigada pelo feedback :3

          • Cássio Alcântara

            Por nada 😀

          • Vinicius Tanaka

            Um zoo jogando em volta de chuva estelar contra druid na ranked só vai diminuir sua winrate

          • Cássio Alcântara

            Não entendi o que isso tem haver com o que foi dito acima. O.o”
            Mas enfim.

          • Vinicius Tanaka

            Porque esse guia meio que ensina a jogar de zoo, e por isso o zoo tem que jogar em volta da patada e não da chuva estelar, por isso é melhor nem comentar kk

          • Cássio Alcântara

            Certo. E quem foi que disse que zoo tem que jogar em volta de chuva estelar?

            Campeão, se vc ler novamente meu comentário vai perceber que eu só disse que chuva estelar também é um feitiço de remoção em área do druida. Não tem ninguém aqui discutindo a efetividade dele contra zoo.

          • Vinicius Tanaka

            Precisa alguém dizer que zoo tem que jogar em volta de chuva estelar para eu dizer que zoo não deve jogar em torno de chuva estelar?

            Só estou comentando jovem, não fique exaltado 😀

          • Lauren Ferreira

            Calmaí, rapazes u-u

          • Cássio Alcântara

            Tô tranquilo Lauren. ^^

            Só estava tentando entender o motivo do comentário do Vinicius, mas, pelo que entendi, foi só um comentário desnexo com o resto da discussão e eu interpretei errado achando que tinha algum nexo, enquanto que ele quem tinha me interpretado erroneamente. :O

          • Vinicius Tanaka

            Tipo, se colocar a chuva estelar no guia, pra no caso dos mill druids que usam, os noobs que não conhecem o meta que lerem o artigo vão seguir e vão querer deixar com mais de 2 de vida ou segurar seus lacaios com medo desse dano em área, por isso é melhor não menciona-lo, e focar só na patada ou seja, deixar os seus lacaios com mais de 1 de vida e trocar os lacaios com 1 de vida rápido, porém como vc disse mill druid não é um deck do meta, então pode ficar tranquilo que não jogar em torno de chuva estelar vai ter uma melhora na win rate

            Ou seja é desnecessário se falar em chuva estelar nesse guia, não só ela como vários outros feitiços de outras classes também, e é melhor focar apenas nas cartas do meta, para ter uma estratégia mais sólida e que trará uma serie maior de vitórias

          • Cássio Alcântara

            Você está com um problema de interpretação de texto amigão. Vou explicar novamente:

            Quando no texto diz “Por exemplo, quando você joga contra um Druida, você deve saber que o pacote de remoção dele consiste em Patada e Ira. A Patada é o único feitiço de remoção no deck deles que afeta mais de um lacaio.” subentende-se que patada é o único feitiço de remoção em área do druida, o que não é verdade. Não estou falando de meta, mas sim de português.

            Ou seja, é desnecessário você vir aqui falar de win rate em um comentário no qual o assunto é interpretação de texto. Mas aceito seu comentário numa boa, só não aceito me dizer que meu comentário é desnecessário por causa de meta ou win rate.

            Talvez seja válido você ler novamente o que eu disse no início, pois notavelmente não entendeu o objetivo do meu comentário.

            Passar bem.
            o>

          • Vinicius Tanaka

            Sua crítica é verdadeira, mas para o objetivo desse guia ela é desnecessária… porque pode causar o que eu já falei

          • Cássio Alcântara

            Será que é desnecessária?

            Vamos ver: em um guia a linguagem precisa ser a mais clara possível, não contendo ambiguidades ou abertura para interpretações.

            Se olharmos no dicionário, teremos: “Manual que contém informações, instruções e conselhos de diversas naturezas.”

            Se existe uma informação, como dito acima, que pode ser interpretado como “o único feitiço de remoção do druida é o feitiço patada”, não foge do objetivo do guia? Que é ensinar/instruir?

            Você está muito preocupado com meta, mas lembre-se de o meta muda constantemente e o guia sempre estará aí. Se ele fosse feito para o meta atual, deveria conter em algum momento nele dizendo: este guia vale para as temporadas X e Y.

            Agora, supomos que, com a saída de TGT, druida passe a usar chuva estelar nos decks competitivos, o que acontecerá com o guia?

            Não te julgo por olhar apenas o meta atual, mas acho que não custa nada pensar um pouco mais macro, pois o guia é macro e abrange desde a criação do deck até os dias atuais, vide introdução.

            Enfim, finalizo aqui minha participação nesta discussão que não agregando nada.

            Passar bem.

  • Gabriel Martinez

    Parabéns pelo artigo ! Muito bom, incrível!

  • Matheus Fernandes

    Ótimo artigo, não jogo muito de bruxo, mas a lógica utilizada no artigo é ótima. Eu mesmo já cometi alguns desses erros e a gente só percebe depois que fez. :( ai ja era usahush

  • Ricardo Oliveira

    Só uma coisa, aquela última jogada do bruxo n fazia diferença nenhuma, o arauto do caos já estava com 1 de via e ia morrer de qualquer maneira para o ultimo suspiro da mordida da morte, o jogador só deu taunt na carta pois era a que teria mais dano para causar no ataque da arma. A board já estava pronta para ser limpa.

    • Lauren Ferreira

      Sim, de fato, é que o exemplo utilizado pode acontecer de outras formas, também, essa situação foi mais para dar uma ideia de como agir xD

  • Marlon Leal

    A gente aprende muito com esses dicas de voces. Parabens a todos.

  • Igor Cesar Ribeiro Martins

    muito bom

  • Guilherme Garcia

    Lauren, parabéns pelo artigo!
    O deck Zoo é um dos mais simples e baratos do jogo, mas sua eficácia está diretamente atrelada a correta utilização do seu potencial e da minimização dos erros que tu citaste. Com este artigo, tu consegue deixar claro que não basta ter um deck Zoo para se sair bem na ladder, é preciso executá-lo de forma correta e precisa, caso contrário se tornará um baralho previsível e facilmente contra-atacado.
    Um observação no item 2, onde a situação que tu colocou não exemplifica de forma clara a recomendação de posicionar o Argus de forma correta, mas sim uma situação de cautela quanto a remoções em área.
    Fora isso, excelente artigo. Parabéns!

  • Antonio Zaninetti

    Não concordo com o exemplo 2. Você com 6 cartas na mesa com 1 de vida, seu oponente com uma mordida da morte pra dar ultimo suspiro, o certo nesse caso era por o argus sim. O cara teve que usar briga e ficou com uma presença pequena na mesa, fácil de tomar novamente.

    • Lauren Ferreira

      Como respondi abaixo, foi apenas um exemplo. O foco foi demonstrar que às vezes não é correto depositar todo o seu valor em apenas um ou dois lacaios que podem ser facilmente lidados. O exemplo não se aplica a todas as situações, mas ajudou a dar uma ideia de como funciona :3

  • Eduardo Dss

    Eu sabia ha maioria das dicas, porem ainda tinha aprendido corretamente a dica 4 e a 2. Pelo que parece vou começar a usar esse deck novamente.

    Parabéns pelo Artigo.

  • pezao

    eu não intendi o item 2,deveria dar o argus em q?

    • Lauren Ferreira

      Nesse exemplo creio que o autor quis dizer que você não deveria colocar todo o seu valor em dois lacaios, e sim aumentar o valor de outros lacaios, ou seja, não depender de dois fortes que podem ser lidados facilmente e fortalecer o restante da sua mesa.

  • Lucas Josué

    Acho que pra quem joga de Zoo seja qual for o tipo esse artigo é essencial, jogo muito de demon zoo e é certeza que cometo alguns desses erros como posicionar o lacaio em lugares certos e usar o poder heroico depois de fazer as jogadas, claro que às vezes isso nâo vai comprometer o gameplay, mas conforme subimos de rank vemos o quanto esses pequenos erros comprometem e acaba matando a partida.
    Excelente Artigo!