HEARTHSTONEDe Olho no Meta #43 – O Bom, o Mau e o Jade.

ELTON FIOR 13 de novembro de 2017

Antes de começar queria dizer a vocês que agora a nossa equipe também está pelo twitter com o objetivo de atualizar nossos seguidores mais rápido, campeonatos, artigos, listas, novidades, noticias e muito mais. Segue lá @equipemktv que vai ser um prazer!

E aí pessoal, beleza? Eltinho aqui com mais uma análise do Metagame. Os dados do Meta foram analisados pelo Vicious Syndicate com base em 75.000 jogos entre 01 e 07 de novembro. As Arenas de Noturnália ainda afetaram a quantidade de jogos no modo Ranqueado, portanto menos jogos foram analisados essa semana. A divisão por popularidade de classes ficou assim:

Druida – 18,6% (aumento de 1,4%)

Ladino – 16,4% (redução de 1,2%)

Sacerdote – 15,8% (redução de 1,7%)

Bruxo – 15,3%  (aumento de 0,2%)

Mago – 9,4% (aumento de 0,1%)

Caçador – 8,3% (aumento de 0,8%%)

Xamã – 7,2% (redução de 0,2%)

Paladino – 5,5% (aumento de 0,5%)

Guerreiro – 3,4%  (aumento de 0,1%)

Se na semana passada não houve grandes mudanças na estrutura de poder, não foi esse o caso dessa vez. Uma queda significativa das duas primeiras classes – algo comum no início de mês – e o Druida se aproveitou para tomar a dianteira, motivado em muito pelo fato de possuir 3 boas alternativas de deck no formato. Mas se o o formato parece equilibrado, ao menos entre as 4 principais classes, quando a gente analisa os jogos dos Ranks 5 ao 1 (ainda são poucos os dados do Rank Lendário nesse mês), a coisa muda bastante de figura:

Druida – 28,2% 

Ladino – 19,0%

Sacerdote – 16,7%

Bruxo – 13,1%

Mago – 8,1%

Paladino – 4,4%

Caçador – 4,3%

Xamã – 3,7%

Guerreiro – 2,6% 

Sim, temos quase um terço desse corte do formato dominado pelo Malfurion, capitaneado pelo Druida Aggro e Druida Big, com surpreendentes 12,16% e 6,50% de presença respectivamente, em contraste gritante em relação à análise de todos os ranks, como veremos logo abaixo na divisão por arquétipos com pelo menos 2% de presença no formato:

Ladino Tempo – 14,09% (redução de 1,22%)

Sacerdote Highlander – 10,40% (redução de 1,32%)

Bruxo Zoo – 10,13% (redução de 0,20%)

Druida Jade – 9,63% (redução de 0,62%)

Caçador Midrange – 7,68% (aumento de 0,71%)

Xamã Token – 6,90% (redução de 0,26%)

Druida Aggro – 5,51% (aumento de 1,00%)

Bruxo Control – 4,99% (aumento de 0,54%)

Mago Control – 3,37% (aumento de 0,33%)

Sacerdote Big – 3,18% (aumento de 0,09%)

Mago Segredos – 3,17% (aumento de 0,05%)

Druida Big – 3,12% (aumento de 1,32%)

Paladino Murloc – 2,56% (aumento de 0,19%)

Outros – 15,27% (aumento de 3,83%)

Primeiro podemos notar que os decks mais populares caíram um pouco de presença, o que é normal em início de temporada, já que acontecem mais experimentações. Também é de destaque a saída da análise de 2 decks: Sacerdote Dragão, que mal havia entrado, e Exodia Mage, que finalmente sucumbiu à presença dos Aggro. Por fim, o Druida, mesmo após os nerfs, demonstrou ser uma classe bem versátil, com 3 arquétipos bem representados, ao contrário de classes como Ladino, Xamã e Paladino que dependem de apenas um. Isso explica o porquê da classe ter subido no Meta, já que dois desses 3 decks lideraram o ganho de espaço nessa semana. Além disso, a análise por desempenho no formato ajuda a entender a força do Malfurion:

Tier

Deck

Porcentual de Vitórias

Variação Semanal

Popularidade no Meta

Tier 1
(52%+)

Ladino Tempo

54,02%

+0,58%

Druida Big

53,93%

+2,16%

12

Bruxo Zoo

53,24%

+0,11%

3

Murloc Paladin

52,98%

-0,60%

13

Tier 2
(50-52%)

Druida Aggro

51,53%

-0,80%

7

Mago Segredos

50,85%

-0,88%

11

Sacerdote Big

50,45%

-1,09%

10

Tier 3
(47-50%)

Druida Jade

49,98%

-0,71%

4

Xamã Token

49,16%

-0,81%

6

Sacerdote Highlander

49,07%

+0,26%

2

Caçador Midrange

48,96%

-0,31%

5

Mago Control

47,37%

+1,95%

8

Tier 4
(47%-)

Bruxo Control

45,91%

+0,18%

9

A força do Druida Big não era fogo de palha e mesmo em números ainda pequenos, tem forçado dois gigantes do Meta a se adaptarem, Sacerdote Highlander e Druida Jade. Ele, junto com Ladino Tempo, deram o tom dessa semana. Em breve, a atenção do formato se voltará para os Titãs de 10 manas e veremos o quão resiliente ele é quando for focado. O Ladino Tempo tem resistido ao fogo desde que assumiu a liderança do Meta enquanto outros decks, Druida Jade e Sacerdote Highlander, por exemplo, caíram de produção quando os olhos adversários se voltaram para eles. Vamos ver qual a reação do deck agora que não é mais uma novidade.

Decks de Druida

Druida Jade tem perdido cada vez mais espaço para o Druida Big e os números demonstram isso – até seus resultados contra decks em que ele é favorito caíram de produção.

• Adversários bons: Bruxo Control (61%), Mago Control (59%) e Sacerdote Highlander (56%).
• Adversários ruins: Paladino Murloc (37%), Druida Aggro (39%) e Druida Big (40%).

Druida Aggro sofreu uma queda de rendimento, pois agora mais gente está preparada contra ele – muito jogos eram ganhos pelo fato dos oponentes mulligarem erroneamente contra ele. Mas ainda é uma excelente opção – seus resultados nos Ranks mais altos indicam isso.

• Adversários bons: Druida Big (61%), Druida Jade (61%) e Caçador Midrange (53%)
• Adversários ruins: Bruxo Control (43%), Sacerdote Big (43%) e Paladino Murloc (45%).

Druida Big, como dito acima, demonstrou ser uma nova força no formato, capaz de enfrentar de frente os principais decks do formato. A sua fraqueza contra decks agressivos é minimizada por esses decks ainda serem muito menos populares no formato do que seus bons adversários. Se olharmos a info abaixo, podemos ver que seus 3 melhores adversários respondem por 25,02% do Meta, enquanto seus 3 piores só representam 11,24%.

• Adversários bons: Bruxo Control (72%), Sacerdote Highlander (63%) e Druida Jade (60%).
• Adversários ruins: Druida Aggro (39%), Mago Segredos (39%) e Paladino Murloc (41%).

 

Decks de Ladino

Ladino Tempo ainda é o rei do Meta, apesar da sua classe ter perdido a liderança de presença para o Druida como herói mais popular. Não há muito o que dizer, o deck é super bem posicionado, extremamente adaptável e bem difícil de ser anulado. Merece o posto que ocupa.

• Adversários bons: Caçador Midrange (59%), Paladino Murloc (57%) e Mago Segredos (56%).
• Adversários ruins: nenhum inferior a 48%.

 

Decks de Sacerdote

Sacerdote Highlander tem visto algumas adaptações nos pontos flexíveis da sua lista a fim de melhorar seu jogo contra decks mais lentos, como usar Leiloeiro de Geringontzan E Lyra, o Prisma Solar no mesmo deck. Pode ganhar um fôlego quando mais jogadores se focarem em outros decks.

• Adversários bons: Bruxo Control (56%), Xamã Token (54%) e Druida Aggro (53%).
• Adversários ruins: Druida Big (37%), Sacerdote Big (44%) e Druida Jade (44%).

Sacerdote Big continua bem no formato e viu seu pior adversário, Mago Exodia, ser jogado para escanteio. Também não tem achado o crescimento do Druida Aggro algo ruim.

• Adversários bons: Bruxo Control (59%), Druida Aggro (57%) e Sacerdote Highlander (56%).
• Adversários ruins: Mago Segredos (39%), Caçador Midrange (40%) e Druida Jade (46%).

Decks de Bruxo

Bruxo Zoo parece estar se estabilizando no Meta. As listas estão chegando a um núcleo comum, com cards flexíveis sendo encaixados conforme a necessidade, como Escamorte Cobalto, Rastejante de Piche ou Estilhaço Glacial.

• Adversários bons: Mago Segredos (63%), Mago Control(60%) e Caçador Midrange (58%).
• Adversários ruins: Sacerdote Big (43%) e Druida Big (47%).

Bruxo Control agora está sozinho no tier 4 de desempenho. Ser o melhor adversário do Druida Big não parece se bom negócio.

• Adversários bons: Xamã Token (62%), Druida Aggro (57%) e Paladino Murloc (56%).
• Adversários ruins: Druida Big (28%), Mago Segredos (35%) e Sacerdote Big (41%).

 

 

Decks de Mago

Mago Segredos está em um momento complicado: é bom contra o Big Druid, cuja ascensão deve motivar mais decks agressivos, o que é um problema para esse deck.

• Adversários bons: Bruxo Control (65%), Mago Control (63%) e Druida Big (61%).
• Adversários ruins: Bruxo Zoo (37%), Murloc Paladino (37%) e Ladino Tempo (44%).

Mago Control apesar de sua recuperação no índice de vitórias, ainda continua muito mal posicionado.

• Adversários bons: Bruxo Control (57%).
• Adversários ruins: Mago Segredos (37%), Druida Jade (41%) e Bruxo Zoo (40%).

 

Decks de Caçador

Caçador Midrange assim como o Thrall, estagnou e espera a nova expansão por novidades.

• Adversários bons: Sacerdote Big (60%), Mago Segredos (56%) e Mago Control (56%).
• Adversários ruins:  Xamã Token (40%), Paladino Murloc (41%) e Bruxo Zoo (42%).

Decks de Xamã

Xamã Token não só não evolui, como agora tem visto seus índices decaírem. É mais uma classe esperando por um sopro de renovação com a próxima série.

• Adversários bons: Caçador Midrange (60%), Mago Segredos (57%) e Paladino Murloc (53%).
• Adversários ruins: Bruxo Control (38%), Bruxo Zoo (43%) e Druida Big (43%).

Decks de Paladino

Paladino Murloc recuou um pouco no desempenho, mas continua ainda o melhor deck que ninguém está usando.

• Adversários bons: Druida Jade (63%), Mago Segredos (63%) e Caçador Midrange (59%).
• Adversários ruins: Ladino Tempo (43%), Bruxo Control (44%) e Bruxo Zoo (45%).

 

Decks de Guerreiro

[file not found]

É isso por enquanto. Um abraço a todos e até a próxima!

Fugindo (não tanto assim) do Meta – Big Druid

Quando eu gravei esse vídeo, o Big Druid ainda era menos de 2% do meta, mas agora ele evoluiu bastante, mas a análise ainda é válida.

 


Gostou do artigo? Faça uma pequena doação! Saiba que esse artigo é um conteúdo voluntário e qualquer quantia por menor que seja já nos ajuda!


Em caso de doação o nome e a foto do doador será postado na aba Doações.

Elton Fior
Jogador de Magic desde 1996, Eltinho já foi 2 vezes vice-campeão brasileiro e se aventura no Hearthstone desde maio de 2014, sempre mirando o Rank Lendário. Ele é o autor do livro de estratégia Segredos de Hearthstone. Sua classe preferida é a Ladina, mas ele joga de qualquer coisa – já conseguiu os 9 heróis dourados. Você pode entrar em contato pelo FacebookTwitter ou no seu canal do youtube!

  • Alan Moura

    1) Bruxo em Un’goro
    2) Guerreiro em Trono de Gelo
    3) …

    • Eltinho Fior

      E o pior que o Guerreiro nem era o retardatário, mas o nerf no machado foi doído demais.
      Sempre acontece de uma classe ser o coitado da vez – mas o Bruxo era ainda pior em Un’Goro, com uma presença média de 1,5%.

    • Leandro Matias

      Paladino e Sacerdote no ano do Kraken.

  • Rafael Argolo

    Ficou top. Vou começa acompanhar o meta por aqui.

  • Leandro Matias

    Engraçado, ainda vejo bastante guerreiro de pirata no jogo. Se bem que não assustam mais…

  • Abraão Medeiros

    Meu rexxar ainda sobe e briga lá em cima. 🙂

  • Leandro Jose Ferreira

    remendo reina