HEARTHSTONEDe Olho no Meta #59 – Ímpar ao Cubo

Luiz Miguel 1 de novembro de 2018

Oi pessoal, Eltinho de volta com o De Olho no Meta e a primeira análise após os nerfs na Inventora Risonha e na Moreia de Mana. Como era previsto, o Metagame foi bastante afetado, pois a Inventora aparecia em cerca de 30% das listas e o Mago Tempo respondia por mais 7% do formato. Então vamos ver como é ficou a nova divisão entre as classes:

(Dados obtidos na HSReplay baseados na semana de 22/10 a 28/10)

O grande vencedor foi o Uther, que cresceu na mesma quantidade na qual a Jaina perdeu espaço. Caçador e Xamã também tiveram um bom incremento, enquanto o Druida e o Guerreiro foram a segunda e terceira classes a mais cederem porcentagens de Popularidade. Conforme a gente pode ver na análise abaixo, divisão por arquétipos, alguns decks bastante populares caíram abaixo do corte de 2% do Meta

Popularidade – Rank Geral

 

Tier 1 (7%+)

 

Tier 2 (5 a 6,9%)

 

Tier 3 (3 a 4,9%)

 

Tier 4 (2,9%-)

 

  • Outros – 32,4%

Mago Tempo, Druida Token e Ladino Missão, 3 dos decks mais afetados pelo nerf, saíram de cena, enquanto o Mago e o Bruxo Control estão de volta. Mas o grande nome do novo Meta, como tem sido a cada rotação/nerf desde o lançamento da Baku, é o Paladino Ímpar. O deck é um predador de formatos não aperfeiçoados, demolindo as listas não refinadas e permitindo pouca margem para erro por parte do oponente. A tendência é que conforme o Meta assente, que ele perca essa vantagem inicial. Mas os tempos são positivos para a horda de Recrutas do Punho de Prata, sobretudo por serem o maior inimigo do atual principal deck do formato: Caçador Cubo! Após um longo tempo, finalmente o Bruxo Zoo entregou o posto de deck mais popular ao Rexxar e seus efeitos de Último Suspiro.

O Ranking de Efetividade também foi bastante sacudido com os nerfs:

Os decks agressivos dominam o Tier superior de Efetividade, Paladino Ímpar liderando o bloco com larga folga. Já do lado dos decks Control, o Guerreiro Ímpar implodiu! Druida Provocar também está com números bem fracos em relação à última análise. A saída do Ladino Missão de cena melhorou a vida de 3 decks de Combo: Sacerdote Ressurreição, Xamã Calafrarte e Ladino Miracle, que embora ainda não tenham números positivos, tiveram uma boa recuperação.

Olharemos agora aos números que indicam o real crescimento do Paladino Ímpar: seu rendimento no Rank Lendário! Nas análises anteriores, esse arquétipo tinha semana após semana o pior índice no seu comparativo entre sua Efetividade no Rank Geral quando comparado ao Rank Lendário. Pois bem, não só esse não é mais o caso, como ele também é o mais efetivo nesse nível de jogo. Pois é, meus amigos, quem quer enfrentar esse novo formato tem que se preparar para jogar contra 2 Recrutas por 2 manas ou arriscar a não ter sucesso.

Quanto aos arquétipos que retornaram à análise, o Bruxo Control não parece ter futuro. Já o Mago Control indica ser um deck para os Ranks mais baixos, perdendo muito de sua potência conforme se chega aos Ranks mais elevados.

 

Assim como fiz no meta passado, elaborei uma tabela com os confrontos entre os decks com mais de 2% de presença no Meta. Se houver alguma dúvida sobre como ler a tabela, aqui vai uma rápida explicação: os números se referem ao porcentual de vitória do deck listado à esquerda contra o deck na coluna da direita.

Exemplo: Bruxo Zoo ganha apenas 42,4% dos jogos contra Bruxo Par; 41,2% contra Bruxo Control e 46,5 contra Ladino Ímpar, e assim por diante.

 

Nível de Efetividade entre Arquétipos:


Com essa tabela, espero que vocês possam ter uma visualização melhor do desempenho de cada deck. É importante lembrar que esses valores são referentes aos duelos desde o Rank Lendário até o 10.

E o que posso falar quanto à minha previsão para o Meta pós-nerf? No artigo passado, eu via um cenário positivo para 4 decks: Caçador Cubo, Paladino Ímpar, Sacerdote Ressurreição e Bruxo Par. Desses, apenas o Bruxo Par não teve um bom crescimento em nenhum índice. Já eu tinha tido uma previsão negativa para 6 decks: Druida Fumbalumba, Malygos e Token, Ladino Missão e Miracle e Mago Tempo. Desses 6, 3 foram obliterados e apenas o Ladino Miracle, apesar de números ainda tenebrosos, apresentou um incremento significativo de indicadores.

Antes de encerrar a análise, eu gostaria de falar um velho novo arquétipo que ainda está fora do radar, mas tem bons números no momento: Mago Murloc! Eu me encontrava travado no Rank 2 nessa temporada, quando resolvi investigar decks com bons índices de Efetividade no HSReplay mas que estavam abaixo do corte de 2% de presença e encontrei essa lista com números em torno de 54% de Efetividade. Resolvi testar e logo descobri o motivo: o deck destrói o Caçador Cubo. É uma opção relativamente barata, especialmente para os órfãos do Mago Tempo e está bem posicionada. Eu encaixei um 16-8 com ele para alcançar o Rank Lendário esse mês, recomendo.

Assim eu me despeço de mais um De Olho no Meta, espero que tenham gostado. Qualquer dúvida, sugestão ou crítica, é só entrar em contato. Um abraço e até a próxima!


Gostou do artigo? Faça uma pequena doação! Saiba que esse artigo é um conteúdo voluntário e qualquer quantia por menor que seja já nos ajuda!


Em caso de doação o nome e a foto do doador será postado na aba Doações.

Elton Fior

Jogador de Magic desde 1996, Eltinho já foi 2 vezes vice-campeão brasileiro e se aventura no Hearthstone desde maio de 2014, sempre mirando o Rank Lendário. Ele é o autor do livro de estratégia Segredos de Hearthstone. Sua classe preferida é a Ladina, mas ele joga de qualquer coisa – já conseguiu os 9 heróis dourados. Você pode entrar em contato pelo FacebookTwitter ou no seu canal do youtube