HEARTHSTONEEntrevistamos Ben Brode – CTG

SuperUai 17 de setembro de 2017

O título era pra ser “Fizemos 13 perguntas para o Ben Brode, você vai se surpreender com a resposta 9!”, mas daí lembramos que estamos na MKTV e não no huffpost, então optamos pelo título mais simples!

Olá, galera querida e galero querido! Semana passada, dia 07 de Setembro de 2017, foi um dos dias mais fantásticos da minha vida! Eu, um mero ser produtor de conteúdo de Quinta (RÁ!), entrevistei o mega big grande boss do Hearthstone! Isso não foi novidade, pois já tínhamos dito que isso ia rolar e até pedimos a ajuda de vocês (que foi fantástica!). Mas ver o ato se concretizar… maaaano, não teve preço! Acho que seria legal contar a minha preparação para vocês. Se não quiserem ler, pulem essa parte, mas eu gosto dessa história e vou contar!

A entrevista foi às 13:00 (começou 13:01, Blizzard nada pontual… tesc tesc tesc), como meu computador fica na sala do meu apê, minha esposa saiu de casa com o meu mais velho e às 12:30 eu coloquei o meu menorzinho pra dormir, como ele sempre dorme umas duas horas seguidas, esse era um bom horário! Às 12:40 eu estava fazendo os ajustes finais para a gravação da entrevista. Bebi um copo d’água, e fui pro computador esperar. Eu realmente estava bem calmo e tranquilo, passei a semana fazendo a stream em inglês para soltar a língua e tava bem relaxado. Quando a chamada do Skype tocou e eu atendi e vi lá O cara, o fera com o melhor emprego do mundo, BUM! Gelei! E pra dar uma ajudada ele vem com “WELL MET!”, a vontade era de rachar de rir, mas daí segurei e tentei falar alguma coisa e travou… tudo isso durou uns 5 ou 6 segundos, mas na minha cabeça passou uns 20 anos de tanta coisa que eu pensava! “Não cague tudo!”, “Fala alguma coisa, tá parecendo um pastel!”, “CARAAAAAAAAAAAAAAAIO É ELE MESMO!”, enfim, pensamentos aos mil. Assim que essa eternidade de 6 segundos passou, fizemos uma breve checagem de som para eu ter certeza que estava mesmo gravando, fiz os últimos ajustes no layout e começamos a entrevista. Eu ainda estava meio nervoso no início, mas depois acabei relaxando mais e gaguejei menos. Desculpem pela noobice, mas foi a minha primeira vez fazendo isso!

Antes de falar da entrevista, quero novamente agradecer um monte a todos os que participaram com as perguntas, a todos que nos visitam sempre, a todos que não usam adblocks no site, a todos vocês que curtem o nosso trabalho na MKTV! Se não fosse por vocês, COM CERTEZA nós não teríamos conseguido isso. MUITO OBRIGADO, COMUNIDADE CLÃ TIMAÇO DE HS! Se eu pudesse, dava um caminhão de abóboras para cada um de vocês! Agora, vamos para a entrevista.

Abertura

Primeiramente, eu, em nome de todos os Pais que jogam Hearthstone, me senti na obrigação de agradecer ao Brode e sua equipe de lançarem Cavaleiros do Trono de Gelo (CTG) 4 dias antes do Dia dos Pais, pois isso nos deu uma excelente desculpa para comprar 50 pacotinhos marotos da pré-venda! Ele deu sua risada característica e eu também desejei a ele um “Feliz Dia dos Pais” atrasado.

Também expliquei para ele que a entrevista não era da MKTV e sim da Comunidade Brasileira de HS, ele aprovou a ideia e disse que estava ansioso pelas perguntas. Então vamos lá!

1 – CTG nos trouxe um novo tipo de card: Herói. Foi bem hypada e está funcionando bem. Qual vocês esperavam ver mais jogo? Qual o seu favorito? Qual foi o Cavaleiro da Morte (CdM) mais difícil de fazer? (MKTV)

Acho que o Caçador e o Sacerdote são os meus favoritos. Todos eles foram bem difíceis de criar, porque nós sabíamos que queríamos atingir um certo nível de entusiasmo e diversão, nós sabíamos que queríamos um grande Grito de Guerra e um poderoso Poder Heroico e são duas coisas bem diferentes e que teríamos que fazer certo para cada Herói. Nós queríamos que tivessem custo de mana diferentes e foi algo que levou muito tempo e tentamos coisas diferentes para cada herói várias vezes durante o processo de desenvolvimento.

O mais difícil de criar… talvez a Valira… o poder heroico demandou um grande esforço, fizemos algumas tentativas e testamos coisas diferentes para ver o que funcionaria e o que não.

Qual eu esperava ver mais jogo? É difícil dizer, pois todos estão vendo muito jogo, eu acho que esperava que todos vissem jogo.

2 – Você pode nos dizer como está o impacto dos CdM na Arena? Pois são muito fortes e vemos que quando são jogados, eles viram totalmente o jogo. (MKTV)

Eles são poderosos, mas existem outros cards lendários mais poderosos que possuem uma taxa de vitória maior na Arena, mas eu não acho que ela está além do poder que deveria ter uma Lendária, ou até uma não-Lendária forte. Elas são cards que afetam muito o emocional e isso pode afetar bastante o jogo, assim como faz o Lorde Jaraxxus, quando ele entra em campo, você vai jogar uma 6/6 todo turno e se você já não estava próximo da vitória, bem, boa sorte, vai ser bem difícil vencer a partir de agora e os CdM fazem a mesma coisa. Eu acho que é okay ter cards poderosos, isso não é necessariamente ruim, mas estamos sempre pegando comentários dos dois lados* e isso é ótimo, várias mudanças que fizemos na Arena vieram desses comentários, mas achamos que ainda é muito cedo para mudar algo, só pelos números não é um problema, mas vamos ouvir mais comentários da comunidade e ver se precisamos fazer alguma mudança.

*Nota SuperUai: dos dados da Blizzard e da Comunidade.

3 – Nós já vimos o Hearthstone reescrever alguns cards para ajustar a novos elementos do jogo. Vocês tem algum plano para adicionar Roubar Vida como uma opção na mecânica Adaptar? E fazer isso novamente com qualquer outra nova mecânica que criarem. (Sabrina, Mundo de Eluna)

Eu acho que não, existem outras coisas que não existem nas opções de Adaptar, como por exemplo Investida (que seria ridículo de forte). Nós não pensamos em adicionar novas opções. Nós só refizemos alguns cards quando algum card antigo funciona igual a uma mecânica nova, como o Venenoso que já existia em alguns cards, outros tinham o texto exatamente igual a uma mecânica nova, como o Crispafogo Trançabrasa por isso mudamos o texto para “Roubar Vida”, algumas coisas pareciam com o Roubar Vida (RV), mas não eram bem RV e por isso não mexemos. Nós só mudaremos um card quando o texto for idêntico.

Quando perguntaram para ele se ele tinha camisa flanela em casa. https://twitter.com/bdbrode/status/835180503388975104

4 – O que vocês consideram ser o meta perfeito? Elevar todas as classes ao Tier 1 seria o grande objetivo? (Pedro Arthur, da Comunidade)

Talvez seja. Mas o Meta Perfeito e o Meta Perfeito Realísitico são bem diferentes. No Meta Perfeito, nós teríamos três arquétipos rodando para cada classe e todos no mesmo tier e você poderia jogar com qualquer deck. Porém eu não sei exatamente qual seria o número correto para isso, pois se você tem muitos decks rodando, acontece um fenômeno onde você não se sente esperto e acaba não sabendo qual é o anti-meta. Por exemplo, na última vez que eu tentei pegar lenda, eu parei e pensei “acho que o meta está assim” e coloquei Caranguejo Faminto no meu deck, pois parecia ter muitos Murlocs no jogo e daí disparei do Ranque 2 à Lenda em 13 jogos e foi incrível, e ganhei vários jogos comendo um Murloc no turno 1, então essa sensação e recompensa de leitura de meta é divertida. Se tivermos muitos decks no meta existem algumas desvantagens, não são muitas, mas existem e isso é difícil de balancear.

É difícil saber como bons cards se comportarão e nós já vimos isso várias e várias vezes com o pessoal fazendo análise de cards antes do lançamento e depois verem o quanto estavam errados. Eu acho que isso faz o jogo ficar mais divertido, acredito que é bom o jogo ser complicado de ser analisado, porque assim deixa muitas coisas para serem testadas e descobertas. Se tudo fosse muito óbvio de saber qual card seria forte e qual seria fraca, o jogo não seria tão divertido, pois não teria esse tempo para experimentar coisas novas quando elas chegassem. Então tem essa parte de incerteza e alguns cards dependem de outros cards para serem jogados, por exemplo Palavra Sombria: Morte só é boa se tivermos muitos lacaios com 5 ou mais de ataque. A qualidade do card depende das outros cards que estão vendo jogo, certo? Então é complicado nós acertamos exatamente o meta, mas nós realmente tentamos deixá-lo o mais variado possível. Nós definitivamente já tivemos metas melhores e também piores do que o atual, mas um bom meta possui variedade de classes e decks jogáveis.

(Meu bebê acordou durante essa resposta e eu tive que sair para poder acalmá-lo. Lembram que eu falei que ele estava dormindo? Lembram que eu falei que ele dormia fácil umas duas horas seguidas? Pois é… Murphy mete o dedo em tudo! Pedi licença e fui pegar o pequeno Nícolas)

Ben Brode: Nós vamos conhecer o bebê!

(Nervosismo me definia, mas Ben também é pai e ele sabe como bebês funcionam! Foi bem bacana e até brincou com o Nícolas, que tava mais perdido que tudo, afinal ainda estava com aquele soninho.)

Ben Brode: Quantos anos ele tem?

SuperUai: Esse aqui tem 1 ano e 1 mês, foi meu presente de Dia dos Pais ano passado! O outro tem 4 e está no parquinho com a mãe, ela já tá vindo aqui pegar o pequeno.

5 – [Perguntado com o Nícolas no colo enquanto esperava a minha esposa chegar] Você acha que o meta pode prejudicar a acessibilidade dos jogadores novos? (Leonardo Lima de Albuquerque, Comunidade)

Eu acho que não, o meta só existe para jogadores de nível mais alto, por exemplo o Guerreiro Pirata que era jogado em uma porcentagem muito alta no Ranque Lenda, mas não batia 10% dos jogos no Ranque 20. É uma experiencia completamente diferente lá em baixo, se aparece alguém jogando com um deck bom, ele sobe rapidamente e acaba saindo da frente do pessoal de ranque baixo, ainda existem pessoas com decks bons, mas são poucos. E no Casual também é diferente, as pessoas já conseguem vencer 50% das suas partidas, no Pareador de Partidas do Casual, nós fazemos o pareamento cuidadosamente baseado na habilidade, o que é diferente no ranqueado, você pode ser um cara muito bom e ainda assim cair contra um jogador inexperiente. Então, eu qualquer que seja o meta, existe um certo isolamento na parte baixa da ranqueada que deixa eles independentes do meta, existem trabalhos a ser fazer lá, lógico, mas o meta não nos preocupa.*

*Nota do SuperUai: Particularmente eu gostei muito dessa resposta, pois isso é ótimo para o jogo.

6 – A comunidade sempre discute novos modos de jogo, como um modo Blitz, pauper, 2v2, nós os encontramos de vez em quando na Taverna, mas existe a possibilidade de vermos fora dela? (Vinícius Tanaka, Comunidade)

Acredito que é possível sim, ter a Taverna é bom, porque não precisamos fazer muitas modificações no jogo, como criar um novo Pareador de Partida para cada modo e depois ter que calibrá-lo corretamente, isso certamente levaria muito tempo para fazer. Não é algo que vamos tirar da mesa, pois acredito que será mais divertido misturar as coisas entre as expansões, nós temos hoje gente jogando o Padrão durante os 4 meses, porque estão competindo no e-sports, tem muita gente animada com o Livre, pois podem chegar e fazer uma bagunça por lá e ser bem divertido, existe um certo impedimento de jogar o Livre, mas isso é devido à natureza do formato. Se existissem outros formatos que os jogadores pudessem se divertir, também acho que seria bem divertido, afinal ajudaria a aliviar a pressão de ter que deixar o Padrão sempre parecer novo. Eu não sei exatamente o que seria, mas testamos algumas coisa que não deram muito certo, outras ainda estão em fase teste, mas eu acredito que a Taverna serve para experimentarmos essas coisas, nós vimos uma em que era quase um pauper, onde podia usar Básicas, Comuns e Raras e muita gente gostou. A Taverna é para ser um local onde as pessoas testam novos formatos.

7 – Alguns cards, como Lyra, o Prisma Solar, são avaliados como cards ruins e frequentemente vemos alguns desses cards acabarem sendo muito fortes e alguns até são nerfados, como o caso da Missão do Ladino. Por que você acha que é tão difícil analisar uma card? (MKTV)

Realmente é difícil e existe um motivo para isso. Sempre vemos as pessoas voltar e rever a sua análise e entender o que aconteceu. Sempre que chega um card que tem um efeito totalmente novo acontece algo parecido, por exemplo a Sherazin, a Flor-Cadáver: não existe nada no jogo que é como ela, nenhuma outra funciona como ela, sempre que vem algo novo é bem difícil analisar o quão bom o card é. A missão do Ladino é outro exemplo, não existia nada como ela, não existia um card que já começava na sua mão, não existia nada como aquela mecânica, especificamente o Núcleo do Cristal que deixa todos os seus lacaios 5/5, não há nada no jogo que faz isso. Tradicionalmente esses são os que mais possuem opiniões erradas sobre, nas duas direções inclusive.

Quando você tem algo parecido com o que você já vivenciou, você pode dizer mais fácil. Uma 2/2 por 2 sem texto você já pode falar que é ruim, porque já tem tanta experiência com coisas parecidas que você não precisa testá-la para saber que é ruim. As coisas que você já não tinha um modelo mental de como funciona, essas são as difíceis de avaliar.

8 – A comunidade realmente adora os eventos do jogo, como o evento de Fogo e Gelo antes de CTG. Existe algum plano para novos eventos? (?, Comunidade, DESCULPA PERDER SEU SOME!)

Sim.

São eventos ótimos, eu realmente acho eles ótimos. Houve algumas mudanças nos nossos planos, onde nós queríamos fazer algo bem legal e começamos com o Ano Novo do Hearthstone, onde nós dávamos um pacote de card a cada dia que você logava no jogo e depois vieram o Festival do Fogo e Festival do Gelo. Isto parte da gente para tentar fazer o Hearthstone mais legal e bacana de jogar, então vamos continuar fazendo isso.

8,5 – Você pode nos dar algum spoiler do que vem pela frente?

Aaaaaaaaaaaah… nah. Mas estou ansioso para eles!

(Eu tinha que tentar, né galera! Imagina o furo que a MKTV teria!)

9 – A Comunidade Brasileira precisa saber! Espírito de Jade é um dragão ou um gato? (Dayane “Day” Cris, Cristal de Mana)

Hahahaha! É um elemental! Com certeza ele não descendeu de um dragão ou um gato, talvez ele seja um fã de dragões e gatos.

10 – Este nerf dividiu a comunidade, alguns adoraram o nerf no Machado de Guerra Abrasador, outros odiaram e por aí vai para cada um dos nerfs, mas o que uniu a todos foi: Por quê a Infestação Total ficou de fora? Você pode falar um pouco mais sobre isso? (MKTV)

Claro! Nós colocamos a explicação no blog, que os maiores contribuidores pelo grande sucesso dos decks que estávamos de olho eram vários cards, mas não queríamos nerfar muitos, mas os que mais tinham valor e tinham que ser nerfados eram Peste Incontrolável e Avivar. Eles são os maiores problemas. Infestação Total (IT) não era tão responsável assim pelas taxas de vitória, quanto outros cards, então achamos que ela não precisava ser nerfada. Cards de custo 10 devem sim ser poderosos, mas esse custo alto pode ser mitigado com tantos outros cards que te colocam na frente na quantidade de mana para jogar o card e Avivar era o mais prejudicial nesse aspecto. Diminuindo o valor do Avivar, acreditamos que o valor da IT será diminuído significantemente. Essa é a teoria, pelo menos, e esperamos estar certo e vamos ver como ele se sai nos próximos meses.

11 – Com o nerf do Machado, ele agora é pior do que Arco Hastáguia ou Lâmina da União. Vocês levam em conta a raridade de um card para definir o seu valor/poder? (MKTV)

Nós levamos em conta a raridade do card, mas não necessariamente para definir o nível de poder de uma card, obviamente, temos tantos comuns poderosos, assim como raras, épicas e lendárias boas, do mesmo jeito temos lendárias muito ruins e comuns muito ruins. Nós temos todos os níveis de cards espalhados pelas raridades. Nós não tentamos fazer Lendárias melhores que Comuns, nós tentamos fazer Lendárias boas, assim como Comuns boas. Retalhador Guiado foi um dos melhores cards que já fizemos e era Comum. Então, eu acho que nós não ligamos muito para a raridade do card para definir o seu poder, o que nós ligamos no entanto é que o motivo para a rotação do Padrão é que ele se renove a cada ano, se não rotacionássemos, nem precisaríamos lançar novas expansões, poderíamos jogar com o Clássico pra toda a vida e vai ter gente que vai se divertir com isso, afinal o Clássico é bem divertido. Alguns jogadores gostam da experiência de ver tudo novo e é por isso que lançamos novos cards, nós ouvimos de alguns jogadores que eles queriam ver mais cards por ano, pois só com o que estávamos fornecendo não mudava tanto assim o meta.

Dado que queremos um meta sempre mudando e dado que queremos ter sempre um set Clássico e Básico, é importante para o jogo definir uma linha de base para a fantasia do Hearthstone, dar uma ajuda para os jogadores novos subirem no Hearthstone e ter alguns cards que eles sempre poderão voltar e jogar o jogo.

Ter cards do Clássico e Básico vendo jogo é muito importante, mas se muitos deles veem jogo consistentemente e muitos arquétipos fazem elas ficarem sempre lá, então você não está visualizando o sonho que é o Modo Padrão, que é ser sempre diferente, os cards novos darem um agito no meta e trazer novos desafios para resolver.

Eu acredito que nossa estimativa de porcentagem ideal de cards bons e poderosos no Clássicos e Básicos não está muito longe da correta, mas ainda estamos longe de chegar nela. Por isso estamos rotacionando cards para o Hall da Fama e nerfando alguns. Os cards Básicos não queremos rotacionar porque estão muito integrados com jogadores novos, por serem desbloqueados com níveis de classes e ser um pacote inicial, por isso preferimos nerfá-los. Em especial o Machado do Guerreiro, fizemos um pequeno nerf, mas ainda acho que vai ver jogo de vez em quando, as pessoas estão usando Lâmina da União mesmo nunca ganhando o bônus, porque uma arma 3 mana 3/2 ainda é algo que você quer usar, lógico o Machado era muito muito muito muito bom, um dos melhores cards do jogo por ser uma arma 2 mana 3/2 e ainda verá jogo 3 mana 3/2.

12 – Alguns cards enviados para o Hall da Fama podem voltar para o Padrão? (Felipe “Klogodek” Melo, Comunidade)

É possível! Em geral, cards do Livre voltar, eu acho possível. Um ponto da rotação é deixar o Padrão sempre renovado e excitante e se algo que não estava lá a muito tempo voltou, você acabou de renová-lo e torná-lo excitante novamente. Nós não temos planos para isso AGORA, exceto potencialmente trazer de volta alguns cards do Clássico por conta de alguma classe ter menos cards, por exemplo o Mago tem menos cards no Clássico porque a Lança de Gelo foi rotacionada, então nós podemos ver potencialmente um card rotacionado do Mago voltar algum dia. É complicado, porque o objetivo é bem específico, um card que fosse icônico no Mago, como foi a Lança de Gelo, que mandava uma mensagem bem clara de que o Mago é sobre congelar o oponente, mas também não queremos que o Clássico e Básico se tornem dominantes no Padrão causando uma mudança menor todo ano, então não iríamos voltar com um card poderoso de volta para os conjuntos não-rotacionáveis, mas poderíamos colocá-los em conjuntos que rotacionam, mas precisamos testar e pensar sobre como e quando faríamos isso.

12.5 – Se você puder trazer de volta Poder Esmagador, por favor traga! Meu Zoo está perdido sem isso!

HAHAHAHAHA!

13 – Você pode nos dizer quais outras cartas estavam no alcance do Martelo do Nerf, mas escaparam? E por quê? (Felipe “Klogodek” Melo, Comunidade)

Alguns deles nós colocamos no blog, Bloco de Gelo estava lá por conta de quantos arquétipos ele possibilita e por estar no Padrão por muito tempo, mas acabamos por decidir não nerfá-lo. Infestação Total estava na lista em potencial, e estava bem alto na lista de potencial, mas nerfamos o Avivar e Peste Incontrolável e achamos que isso bastaria, veremos se isso acabará sendo verdade ou não. O que mais… nós olhamos para a Patada também como uma opção em potencial junto com o Avivar, mas acabamos optando por ficar só com o Avivar.

SuperUai: Okay, acho que acabamos as perguntas, mas eu tenho um amigo aqui que parece querer reportar um bug ou alguma coisa assim. Vou chamá-lo e já volto.

O Lich Rei: Olá, Mr. Brode, eu sou O Lich Rei e eu tenho que reportar um bug para você. Eu joguei a minha carta e ela não funcionou. Eu não ganhei o jogo imediatamente e o meu oponente não virou um zumbi do Flagelo. Quando vocês arrumarão isso?

Ben Brode: (rachando de rir) Imediatamente, realmente, me desculpe, vamos corrigir imediatamente!

OLR: É bom mesmo, do contrário, terei de fazer outra visita aí na Blizzard novamente e conversar com você pessoalmente.

(Sim, eu tentei fazer isso ser sério, sim, eu ensaiei, mas tem mais de um minuto do Brode rindo não acreditando naquilo e eu acabei rindo demais também, na próxima eu melhoro)

Fim da Entrevista

SuperUai: Muito obrigado pelo seu tempo. Em nome da Comunidade Brasileira de Hearthstone eu digo: muito obrigado e nós realmente gostamos do jogo, gostamos de falar sobre o jogo e essa oportunidade foi fantástica para nós!

Ben Brode: Também foi muito bom falar com vocês! Muito obrigado por me receberem! Tá certo, valeu! Tchau!

Concurso de Melhor Card do Dia dos Pais

Infelizmente, nós não pudemos mostrar os cards para o Ben Brode devido a questão do tempo, nós tínhamos um horário bem definido (que estouramos em alguns minutinhos) e acabou que não deu para ele ser o juiz final. Peço muitas desculpas para vocês, foi mal mesmo! Porém, nós temos sim um vencedor! O vencedor é: Luis Lopes com sua carta Baby Murloc (Furious Father Murloc)!

Congratulações!!! Você ganhou o vale 7 pacotinhos, nós entraremos em contato com você para acertarmos a entrega do seu prêmio. Quem quiser ver todos os cards enviados, aqui está o álbum: Concurso Cards do Dia dos Pais MKTV.

Sobre o concurso: Impressionante a fã base do Todo Mundo Odeia o Cris! Tivemos aí umas 4 cartas com o tema! Eita! Muito obrigado a todos que enviaram, desculpem a demora no resultado e desculpem não ter conseguido mostrar para o Ben Brode, foi mal mesmo.

Finalizando

Foi um evento pra lá de importante pra mim e para a MKTV, foi excelente poder representar a comunidade e levar nossas perguntas para a Blizzard. Feras, Ben Brode respondeu tudo muito francamente, não pediu para editar nada e nem para tentar responder novamente, a entrevista toda ali está em um take só, os únicos cortes ali são de quando eu fui pegar o Nícolas e quando eu fui colocar o elmo do Lich Rei (foi de levantar da cadeira, até o Brode terminar o ataque de riso dele, porque ele riu demais da situação, como disse acima!) e só.

Eu falei isso umas três ou quatro vezes no vídeo, mas eu ainda não acho suficiente, eu novamente agradeço de montão cada um de vocês, fãs do nosso trabalho por dar o apoio moral que sempre empurra a gente para o próximo nível e haters também, pois esses sempre mostram como podemos melhorar. Muitíssimo obrigado aos colegas produtores de conteúdo por terem enviado as suas perguntas! Eu realmente queria ficar batendo papo com o Brode e fazendo as perguntas da comunidade até o fim do Domingo (a entrevista foi numa Quinta), mas ele tinha que sair e por isso escolhemos essas, mas todas foram lidas e selecionadas por mim e pela equipe da Blizzard. Novamente, MUITO OBRIGADO a todos pelo apoio! Obrigado também, Blizzard, pela oportunidade, espero ter atendido às expectativas e que tenhamos uma outra dessa no futuro! Sempre que aparecer a brecha, pode chamar a gente aqui que topamos a parada!

Muito obrigado também ao Eduardo da Faerkrag Props por emprestar a armadura do Lich Rei! O contato dele você podem pegar aqui. Ele aceita encomenda para todo Brasil e Mundo. Segundo a Mari Moon foi um cosplay bem “profissa” o dele!

Agora, a bola é com vocês, feras queridos e feras queridas! O que acharam da entrevista? Curtiram as perguntas? Qual resposta vocês curtiram mais? Qual curtiram menos? Quem de vocês acha que O Lich Rei tinha razão e que a carta dele está bugada?

Valeu demais galera, muito obrigado e até a próxima!

Video da entrevista! (Legenda disponivel)


Gostou do artigo? Faça uma pequena doação! Saiba que esse artigo é um conteúdo voluntário e qualquer quantia por menor que seja já nos ajuda!


Em caso de doação o nome e a foto do doador será postado na aba Doações.

SuperUaisuperuai

Pai de dois futuros lenda, arranja tempo pra jogar entre uma troca de fralda e hora do papá. Sonha em voltar com os vídeos do canal, mas você pode acompanha-lo pelo Facebook ou pelo Twitter.

  • Henrique Silva

    Acho que a pergunta sobre eventos,foi minha.

  • Túlio Colaço

    – Correções –
    1 …Porém eu não exatamente qual seria o número… > …Porém eu não sei…
    2 …Então, eu não que qualquer que seja o meta… > ..Então eu não acho…
    3. A 10° Pergunta não está em Negrito
    4 …Padrão é que ele fique se renove a… > Padrão é que ele se renove
    5 …para o Hall da Fama, nerfando alguns… > para o Hall da Fama e nerfando alguns.
    6 …no Padrão e causando uma mudança menor… > no Padrão causando uma mudança menor
    (Tava sem nada pra fazer e ai fui olhando os erros. Sem querer criticar a matéria obviamente, achei muito maneira a matéria e só acho que podia contribuir um pouco dando highlight nos erros mais simples. Continuem com as matéiras fodásticas, estamos todos vendo vocês !)

    • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

      Nuss!!! Quanta cagada! Valeu por apontar, vou corrigir assim que conseguir/lembrar/puder!

  • Dario Coutinho

    Uma das entrevistas mais legais que eu já li/vi. Parabéns.

    • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

      Valeus!!!

  • Vinicius Tanaka

    Aeee eu apareci! Nossa os cara pensaram em nerfar 4 classes do druid, e com a hct banindo geral druidas, é um dos decks mais apelões do jogo

    • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

      Lógico, né, fera? Você é um dos que mais comenta aqui, pô!

  • Rafael L. Triani

    Boa noite SuperUai parabéns pela entrevista, gostei um bocado, mas confesso que fiquei um pouco decepcionado.

    Acho que teve um grande foco na nova expansão e nos nerfs ou relacionado a esses assuntos, particularmente esperava algo sobre uma nova metodologia pra quem pega Lend (tema da minha pergunta), porque é extremamente cansativo e repetitivo você pegar Lenda e começar nos ranks inferiores, na minha humilde opinião pelo menos no rank 5. Jogadores como eu que trabalham e tem outras responsabilidades acabam desanimando de jogar por isso. Hoje eu só jogo pra fazer quest diária.

    Outro assunto que não foi abordado foi sobre o Analitycs do Hearthstone. É extremamente decepcionante um jogo dessa magnitude e você não ter acesso a esses dados. Pensem como seria bacana saber a % de vitórias com determinado deck, classe, naquela temporada, etc.
    Sei que existem aplicativos que fazem isso, mas só servem pra pc, pra quem joga no celular (mas uma vez meu caso), não é possível mensurar esses dados. E outra seria muito mais legal se fosse extraído diretamente do jogo do que ter que utilizar aplicativos de terceiros.

    E pra finalizar, gosto muito de arena, mas acho que esse modo é muito injusto, as vezes monto um deck sem card lendario e épico e o meu oponente tem 4/5 nessa situação, acredito que esse modo deveria ser revisto para dar as mesmas condições (mesma quantidade de tipo de raridades ou pelo menos próximo) pra todos que jogam.

    • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

      Opa, tudo beleza, Rafael!? Vamos por tópicos.

      1) Nerfs e a expansão são o que tem de novo no jogo, a entrevista tinha que abordar esses dois tópicos, principalmente porque ela foi feita dois dias após o anúncio dos nerfs.

      2) Eles já falaram várias e várias vezes sobre o sistema ranqueado, inclusive respondendo a uma pergunta nessa entrevista. Eles sabem que devem melhorar e estão trabalhando nisso. Se eu fosse perguntar “o que vocês estão fazendo no sistema ranqueado?”, a resposta seria basicamente “estamos trabalhando nele, sabemos que devemos melhorar e que o caminho para o lenda é penoso e enjoativo. Pegamos alguns feedbacks, estamos fazendo alguns testes e logo* nós anunciaremos a novidade! Estou ansioso por isso!”. Em resumo, seria uma pergunta a menos para ele.

      *Logo da Blizzard é um evento que ocorre entre hoje e até o fim dos tempos.

      3) Analitycs… outro assunto que já responderam e duvido que a resposta seria diferente: Eles não vão abrir os dados deles, nunca. O único jogo da Blizzard que tem um Analitycs aberto é o WOW, todos os outros é tudo bem fechado. Seria ótimo se abrissem, mas não o farão e se o fizerem, ele não responderia ali, ele teria falado que estão para anunciar em breve*.

      *Breve é sinônimo de “logo”

      4) Esse é o problema do formato selado. Em qualquer outro jogo temos isso, mas ter uma lendária não quer dizer deck mais forte, uma carta só não ganha jogo. Mas eu te entendo.

      Então, fera, não é que suas perguntas ou seus tópicos levantados sejam ruins, mas é só que já tinha visto outras entrevistas, não só com o Ben Brode, mas também com outras pessoas do Time 5 e da Blizzard, e dá para ver como eles “fogem” de perguntas sobre alguma novidade futura no jogo. Lógico, eu não fiz isso sozinho, tive ajuda do CM da Blizzard que ajudou um monte na seleção e ele mesmo já me alertou para algumas perguntas da mesma forma que eu te alertei. Não é má vontade dos desenvolvedores, é questão de contrato e decisão estratégica da empresa e eles são funcionários dela, né? Tem que seguir a empresa.

      Espero que com essa resposta, a sua decepção tenha diminuído!

      • Rafael L. Triani

        Não só diminuiu como sumiu rsrs, valeu Super!

        • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

          Daora!

  • Rafael

    Muito legal, parabéns mano! haha

  • Fernando Borba

    (Neste momento lendo o post no escritório e torcendo para a chefe não pegar esse desvio de foco)

    Sensacional a entrevista! Principalmente sobre a explicação do modo ranqueado.
    Não vejo a hora de chegar em casa, e pode assistir a entrevista!

    Parabéns a todos os envolvidos!

  • Rodrigo Dantas

    Muito bom, parabéns

  • Dêdesk

    Parabéns pelo trabalho são pessoas como você que fazem a nossa comunidade caminhar pra frente XD

  • Lucca Vanin

    mt bom,superuai mito,melhor conteudo do hearthstone

  • Henrique Meireles Valadares

    Bem legal a entrevista parabéns pelo trabalho!!!