HEARTHSTONEGuia Completo do Caçador Midrange

WILLIAM MARQUES 4 de junho de 2017

Olá! Seja bem vindo ao guia completo do Caçador Midrange! Eu sou o Abaporu e vou detalhar para vocês, baseado em várias opiniões de jogadores profissionais, como pilotar o deck mais barato da expansão de UnGoro.
Embora haja variações de decks midranges de Caçador, nosso guia vai se concentrar nas cartas essenciais do deck e quais são as decisões mais inteligentes ao se tomar quando jogar com o deck na ranqueada.

As Cartas Essenciais

Para o meta diversificado de UnGoro, assumimos que o Caçador deve se comportar como um deck de Meia distância: Isto é, deve ganhar de decks agressivos com facilidade, e se comportar como agressivo contra controles. Para isso, as cartas essenciais são:

Gato de Rua – 1 Mana, soma dos status 2/2. Compete com o Corvo Encantado do Druida por ter status acima do normal pela curva. A diferença é a sinergia que é ter dois lacaios leves no turno 1 para combar com as cartas do Caçador. É essencial em qualquer deck de Caçador.

Arara Cravejada – Completa a curva 1 do deck de Caçador, quando você não conseguir puxar o Gato de Rua no turno 1. Como a probabilidade de se ter uma carta específica, no turno 1, mulligando todas as cartas para a procurar, é de aproximadamente 40%, é provável que seu deck precise de mais uma ou duas cartas de 1 mana além do Gato de Rua, para não perder o tempo da partida logo no começo do jogo, e a Arara é importante nesse processo.

Rasgaqueixo Eletrizado – A carta que fez o Caçador voltar das cinzas no meta de UnGoro. Sem ela, seria impossível combater as curvas 1 e 2 de decks feitos para serem fortes nesses turnos, e descerem no efeito bol de neve. Essencial (E barato, carta comum)

Avó Bondosa – Faz o seu deck ficar muito mais forte, porque comba com quase todas as cartas que você tem no deck. Mas se você não completou a aventura “Uma Noite em Karazhan”, você pode substituir com duplicatas de Morcego Abrasador, Lobo Hediondo Alfa, ou algo mais late game como o Vulcanossauro.

Rastejante de Golakka – Carta essencial nesse meta específico de UnGoro, já que queremos derrotar todos os decks que contenham piratas. Sem essa carta no seu deck, sua taxa de vitória cai, já que vai diminuir suas taxas contra os agressivos, enquanto que não aumenta proporcionalmente contra os controles. Ela é também uma carta OK para a curva 2, não sendo de todo ruim joga-la sem alvo.

Companheiro Animal – A carta essencial a todo deck de Caçador que existiu, existe, e existirá em Hearthstone.
Bando de Ratos – Outra carta que, como a Avó Bondosa, aumenta suas chances de vencer as partidas e muito, mas que, se por acaso você não tiver pó o suficiente para fazê-la, você pode substituir por Arco Hastáguia, Lobo Infestado, ou até mesmo o [Trogg Doma-Feras], usado por jogadores profissionais em campeonatos recentes.

Comando para Matar – Outra carta tão essencial como o Companheiro Animal.

Mestre de Matilha – Assim como a Jubalta da Savana, é essencial a todo deck Midrange de Caçador. Como ainda não vimos nenhum deck face de caçador indo bem no meta, então o mestre de matilha é essencial a todos os decks.

Rinoceronte da Tundra – Uma cópia é o suficiente para deixar o deck com boas sinergias para os turnos seguintes ao 6. Depois de jogar tantas ameaças nos turnos 2, 3 e 4, seu inimigo vai ter dificuldade pra lidar com essa Fera no turno 5 com certeza.

Jubalta da Savana – A carta é tão boa, que os profissionais costumam se referir á Jubalta como a “Única Lendária do jogo em que você pode colocar 2 no deck”.
Juntando as cartas essenciais, e colocando 2 de cada no nosso deck, temos portanto, 21 espaços preenchidos, faltando a você escolher os 9 espaços restantes, para deixar o deck mais leve, ou mais pesado, de acordo com a sua preferência.

Para deixar o deck mais leve

Morcego Abrasador – Aumenta as suas chances de não passar em branco no turno 1, mas diminui suas chances de comprar cartas melhores após o turno 5.
Fada do Fogo – Apesar de não sinergizar com o deck, ela completa as curvas por ser uma carta que coloca dois lacaios OK pelo custo 1 em turnos á sua escolha.
Hiena Carniceira – Insana contra os agressivos, já que eles não se especializam em remoções no turno 2 e 3. Comba de forma incrível com o Gato de Rua.
Soltem os Cães – Para aumentar sua taxa de vitória contra paladinos e guerreiros. Comba muito bem com o Rasgaqueixo Eletrizado quando você consegue dar mais 4 de ataque, ou venenoso a um dos cachorrinhos.
Arco Hastáguia – Mesmo sem sinergia com segredos, são 6 de dano acoplados a uma carta só.
Filhote Raivoso – Uma ótima opção para quem quer ir na face do inimigo. O problema, é que, como midrange, nem sempre você quer ir na face do inimigo no turno 4.
Guardião Tol'vírico – Retira do seu deck 2 cartas que você não quer comprar nos turnos seguintes, as cartas de 1 de mana.
Para deixar o deck mais pesado
Trogg Doma-feras – Deixa o deck mais pesado, porque não sinergiza em campo com as cartas que aceleram o jogo, como o Mestre de Matilha ou o Rasgaqueixo Eletrizado. Mas é muito boa para quem está enfrentando Guerreiros Missão ou Paladinos Controle, porque você não fica (tão) triste ao perde-la para uma carga de arma como o Machado de Guerra Abrasador.

Agoureiro – Você não está ficando louco. Agoureiro é uma carta que vem sendo testada nos decks dos profissionais como arma anti-meta. Como o seu turno 1 é mais fraco do que o de seus adversários (Paladinos, Piratas, Magos), faz todo sentido você recuperar o controle do campo ara o turno 3 ou para o turno 6 com essa tech surpresa.
Disparo Mortal – Para quando estiver enfrentando Sacerdotes e Guerreiros que não são Piratas. Um disparo mortal em um Vigia Anciente é o suficiente para um sacerdote conceder. O disparo mortal também é insano contra o [Dragão Primordial], uma das cartas que mais quebram os arquétipos de Caçador.
Vulcanossauro – Na falta de uma carta pesada, essa é a besta mais insana pra se colocar nos espaços que faltam no seu deck. Se seu inimigo já teve dificuldade para limpar seu turno 2, turno 3, 4, 5 e a Jubalta na 6, que dirá de um Vulcanossauro gigante na 7.
Roca Superprotetora – Sinergiza bem com o deck, e tem status grandes para a curva 5, mesmo quando não recebe provocar. Quebra os sacerdotes por ter 4 de ataque.
O Cavaleiro Negro – Das cartas situacionais, uma das únicas que se encaixam no arquétipo.
Chamado da Selva – No máximo 1 cópia para assustar o inimigo. Acreditamos que essa carta está fraca no meta.
Nota: A missão do Caçador mostrou-se muito fraca no meta, já que você não quer perder seu turno 1 fazendo a missão, e sim, fazendo um lacaio, anti-sinergizando com a missão.

Estratégia do Mulligan

Basicamente, você precisa procurar pesado pelos seus lacaios custo 1. Você mantém também o Rasgaqueixo Eletrizado e a Avó Bondosa com a moeda. Mantenha o Caranguejo de Golakka contra o Ladino e o Guerreiro, e mantenha o Disparo Mortal, caso você tenha no seu deck, contra Sacerdotes. Se você souber que seu inimigo é um Guerreiro Missão, não tenha medo de manter a Jubalta da Savana na mão inicial também.

A dinâmica do deck

O deck se comporta como tempo em quase todas as situações, exceto quando se espera uma remoção em área. Mas afinal, o que é se comportar como tempo?
No turno 1, pouco se dicute. SEMPRE prefira jogar seu Gato de Rua o mais rápido possível, já que dificilmente ele será uma boa jogada nos próximos turnos. Contra Sacerdote, tome cuidado com a Poção da Loucura, guardando a Avó Bondosa para quando ela puder ser bufada pelo Mestre de Matilha. Dificilmente você vai querer, contra sacerdote, fazer a avó bondosa nos turnos iniciais. Salvo essa situação, ela é a melhor jogada para seu turno 1, com a moeda, quando você não tiver seu Gato de Rua.
Pense no seu jogo, como se o objetivo dele fosse não deixar um cristal de mana sem ser usado. Para isso, não use A Moeda indiscriminadamente. Guarde-a para completar uma curva, ou para jogar a Jubalta no turno 5.

Rasgaqueixo Eletrizado

A carta é extremamente forte e versátil. Por ser versátil, é dificil de saber qual a melhor hora de jogar.
A primeira utilização, a mais óbvia, é a do turno 2, bufando o gato de rua ou a arara, e com a moeda, a avó bondosa. Nesse caso, escolha pelo buff de ataque ou venenoso se estiver enfrentando qualquer classe que não seja Mago ou Ladino Milagre. Se não, opte pelo escudo divino ou pelo último suspiro. Você quer pegar o buff de +3 de vida contra guerreiro pirata caso ainda não tenha sido jogado o Remendo, o Pirata no jogo. A dica é bufar anes de atacar. Fúria dos Ventos e Invisibilidade são os piores buffs aqui.

A segunda utilização, são em lacaios com status de custo 2. Nesse caso, você pode trocar primeiro num lacaio, para depois bufar, pensando num buff de furtividade. Se seu lacaio é um 2/3, nunca use o buff de +3 de vida, apesr de ser uma boa opção pra quando ele for um 3/2. Se seu oponente não jogou nada no campo no turno 1 e no turno 2, considere dar Fúria dos ventos ao su lacaio ao invés do buff de ataque ou venenoso. Você dificilmente quer dar venenoso a um lacaio que vai preferir ignorar o campo do inimigo.
A terceira utilização, é a opcional: quando você ja passou do turno 3. Nesse caso, você provavelmente terá de escolher qual lacaio você quer buffar.E assim, aconselhamos a buscar sempre o lacaio de maior ataque ou maior valor para ser bufado. Você só não escolherá a Jubalta, a Hiena ou a Roca, quando quiser trocar o campo contra um lacaio grande. Nesse caso, você vai preferir buffar um lacaio pequeno. A utilização do Adaptar num lacaio grande é a mais óbvia possível: buffs de +3 ataque, +3 vida ou Fúria dos Ventos.
O buff Provocar é o que você não quer pegar em quase nenhuma situação, salvo quando estiver quase morrendo, lógico.

Bando de Ratos
Preste atenção sempre ao fato de que você não pode ter mais do que 7 lacaios no campo. Não se esqueça, no entanto, que se ele morre, sendo o sexto lacaio em campo, um dos ratos vai ficar no lugar dele. (Não, você não vai invocar apenas 1 rato).

Obviamente, você vai preferir buffar o Bando de Ratos com o seu mestre de matilha, então, pense sempre em jogá-lo no campo o mais rápido possível.

Hiena Carniceira
Apesar de ser custo 2, ela dificilmente vai ser jogada nesse turno (salvo troca de valor com o Gato de Rua) Pense sempre em esvaziar a sua mão para que seu oponente gaste as remoções neles e fazer sua Hiena grande.

 

Rinoceronte da Tundra
Use-a de forma estratégica. Prefira jogá-la nos turnos depois do 7, já que há vários lacaios com último suspiro que se aproveitam do Rinoceronte. Como a Hiena, é uma boa segura-la um pouco na mão no turno que pode ser jogado, preferindo os lacaios com menor valor e custo de mana. Se você sentir que o turno 5 do seu inimigo não envolve remoções, então jogue-a no turno 5 mesmo, tentando combar com o bando de ratos ou com a jubalta.

 

Jubalta da Savana e Companheiro Animal
As melhores jogadas para seus turnos, salvo Bando de Ratos para o turno 3.

Matchups

Contra Guerreiro: Atente-se para a quantidade de piratas que seu inimigo tem no campo. Evite a qualquer custo deixar algum pirata dele no campo, mesmo que isso signifique tirar valor mínimo do seu Golakka. A Condição de vitória do guerreiro é o valor das armas, então tente evitar um aprimoramento do seu inimigo por meio de piratas. Guarde o máximo possível seus Provocar para o fim do jogo, a menos é claro, no caso da Roca Superprotetora, que é situacional ao número de lacaios seu no campo. Contra o Guerreiro Missão, faça o máximo possível para evitar um valor grande dos efeitos de redemoinho, que é uma das condições de vitória dele. Se estiver enfrentando muitos Guerreiros Missão, opte pela versão mais pesada do deck e comporte-se de maneira mais valor e menos tempo.

Contra Ladino: O ladino missão é a match boa, o Ladino Milagre é a match ruim. As duas são mais intuitivas de se jogar, preferindo sempre nas duas situações jogar pelo tempo. Prepare o letal o mais cedo possível, já que não existe cura e nem provocar nem no deck dele, e nem no seu (vindo de efeitos como o da Alucinação).

Contra Sacerdote: Opte pelo valor, tome cuidado com a Poção da Loucura como dito antes, com as suas cartas Avó Bondosa e Bando de Ratos. Prepare-se sempre para jogar em volta dela. Como usual, prefira deixar seus lacaios com 4 de ataque vivos, e guarde seus Disparo Mortal e Comando para Matar para os lacaios grandes dele. Mesmo que não consiga matar os lacaios dele, prefira machucá-los á ir face, jogando em volta de buffs como o Espírito Divino, a menos é claro, de estar preparando o letal. Contra Sacerdote Dragão, prefira as trocas de valor ás trocas de tempo até o turno 6. Depois disso, comece a ir face.

Contra Paladino: Se estiver jogando contra muitos paladinos,considere em colocar um Caranguejo Faminto no deck. Mesmo sem o caranguejo, você pode ganhar, se se preocuparar sempre com Consagração e [Montadura Espinhenta]. Jogar contra paladino é cmo tentar esgotar seus recursos sempre, não se preocupando tanto com a vida dele, mas sim com o controle do campo, mesmo depois do turno 6. Cuidado com o menor dos recrutas do punho de prata, que pode virar ameaça se deixado em campo. Jogue como se estivesse jogando contra Sacerdote.

Contra Bruxo: Divirta-se 🙂

Contra Mago: Lembre-se sempre do Meteoro e do Golpe Flamejante. É muito difícil jogar contra mago, então, priorize sempre ir na face ao invés de fazer trocas desnecessárias. Sua saída é quase sempre seu poder heróico, já que ele ignora a Barreira de Gelo. Aconselhamos colocar cartas que lidam com segredos se estiver enfrentando paladinos e magos mais do que as outras 7 classes do jogo, o que é dificil de acontecer. Em campeonatos porém, é uma boa idéia colocar essas cartas, já que ás vezes você SABE que vai enfrentar essas classes.

Contra Xamã: Esgote os recursos dele o máximo possível. É possível vencer o deck de Xamã no valor jogando de caçador e, o portanto, nunca desista. A dica é deixar alguns totens dele vivo, jogando em volta de Vulcão. Prefira jogar a Avó Bondosa antes do gato de Rua contra Xamão, jogando em volta do Portal. Atrase o máximo possível a sua Jubalta (por causa da Bagata) a menos que você julgue que, é melhor jogar antes de dar tempo de seu oponente a comprar (exemplo, quando ele ja tiver jogado uma). Atualmente porém, o deck mais popular de amã é o agressivo, então, não jogue em torno do Vulcão, e aproveite o fato de o novo Xamã não ter Tempestade de Raios.

Contra Druida: Guarde a sua Rastejante de Golakka para os piratas dele, até mesmo mantendo na mão inicial, caso você saiba que não é um Druida Jade. Tanto o Jade, quanto o Agressivo devem ser tratados da mesma forma como você trata um Paladino: Se preocupando com os buffs que ele pode jogar e com a armadura que ele pode receber deles. Se seu oponente, no enntanto, teve tempo para jogar Aya Patanegra, comece a ignorar seus lacaios, porque você não vai ter tempo de tirar os Jades seguintes. Tenha em mente que você nunca ganhará no valor contra o Jade, e que você deve limpar o campo da melhor forma possível contra o Agressivo.

Contra outro Caçador: ganha quem tiver mais jogadas tempo que o adversário. Se estiver jogando primeiro, jogue pela curva. Se estiver com a moeda, guarde-a para o turno 4 com o Mestre de Matilha, ao invés de tentar ganhar tempo no começo do jogo. O efeito bola-de-neve depois do turno 4 é muito grande para quem esta com a iniciativa, então, tente sempre estar com a iniciativa, limpando a mesa do adversário. Mantenha um [Soltar os cães], caso você tenha, na mão inicial, pois ela é uma das suas únicas saídas para evitar a bola de neve.

Considerações Finais

Acreditamos que o deck de Caçador é um dos mais fortes do meta de campeonatos do modo Padrão, mesmo quando não está indo tão bem na ranqueada, pela sua versatilidade para ganhar partidas específicas. Mesmo assim, é possível alcançar ranks altos com o deck se você seguir as dicas dadas aqui, e ganhar experiência própria. Ficamos felizes também de ver o Caçador forte novamente, pelo custo que é de se fazer o deck, não precisando de lendárias para fazer ele rodar.
Se você é um entusiasta das ranqueadas e nunca jogou no servidor Europeu ou Asiático, considere montá-lo por lá também, para treinar suas habilidades e tentar alcançar lendário em dois servidores. É possível jogar em dois ou três servidores ao mesmo tempo!
Esperamos que tenham gostado do nosso Guia Detalhado do Caçador Midrange. Deixe sua opinião nos comentários e siga as redes sociais do redator Abaporu para perguntas específicas!


William Abaporu

Abaporu, velho jogador de Hearthstone, um dos primeiros a se classificar para uma qualificatória de mundial. Gosta muito de matemática e de dar Patada na cara do adversário no modo Padrão e no modo Livre. Você pode entrar em contato comigo pelo Facebook e pelo Twitter.

  • Caio Fabio

    Tem como cria uma versão controle, estou jogando com a minha e a compra de carta e o.que impede. Mas venci de muito sarcedote.

  • Guilherme

    poderia disponibilizar a lista do DECK? Com o numero de cartas necessárias para cada carta? Obrigado.

    • William Marques

      A ideia é mesmo fomentar a construção do deck. Necessariamente, não existe lista melhor ou lista pior: tudo depende de que classes você está jogando e assim por diante.

  • Paulo H.

    Acha que o Rei Moso do Pântano comba bem com esse deck? Claro, foge um pouco da ideia do “sem lendárias” mas vai que alguém tirou ele no pacote e tá lá mofando.