HEARTHSTONEPavel – O atual melhor jogador do mundo

WILLIAM MARQUES 10 de setembro de 2017

Muito há o que se discutir em Hearthstone. Muitos discutem ser um jogo com muito RNG, outros acham que o limite de habilidade é baixa, impedindo campeões repetidos. Temos campeões diferentes todas as edições de Copa América, DreamHack, WESG e outros “majors” (campeonatos presenciais expressivos). Porém, um talento parece sempre se destacar. Parece que, sempre que se fala em melhor do mundo, nunca podemos esquecer um nome: Pavel.

Pavel é o atual campeão mundial de Hearthstone, e isso por si só já seria o suficiente para dizer que ele é o melhor jogador do mundo. Não bastasse isso, Pavel supera as expectativas, e já é o jogador de Hearthstone com o melhor desempenho no circuito qualificatório HCT de região deste ano também, tendo vencido a etapa de Inverno e a de Verão Europeus. Embora Pavel ainda não tenha se classificado para o mundial (precisará disputar a final do HCT Verão na Califórnia) ele é o jogador mais falado no momento. De novo.

BIOGRAFIA

Nós analisamos os jogos e a biografia de Pavel Beltiukov para descobrir quem é o fenômeno: Pavel é de Ecaterimburgo, cidade Russa que se localiza na parte Asiática do território. Nasceu em 7 de Janeiro de 1998, ou seja, foi campeão mundial aos 18 anos. É o jogador com a maior premiação acumulada do jogo, com quase 300 mil dólares em premiações, vindo de 20 campeonatos diferentes. Segundo a GosuGamers, tem um aproveitamento de, incríveis 71%, sendo o melhor aproveitamento do mundo, mesmo tendo disputado mais de 200 partidas! A média dos próximos 19 jogadores da lista é de 58% de aproveitamento. Um literal abismo de habilidade.

A VELOCIDADE DE PAVEL

Mas além dos números, mais ainda nos impressiona: Pavel é rápido. Ao assistir os jogos que o levaram ao bicampeonato do HCT Europeu, vemos que ele raramente espera a corda aparecer para começar a jogada. Pelo contrário. Na partida de Handlock contra o Norueguês hunterace (minuto 3:09:00), um deck com rodadas com muitas cartas na mão, ele não entra na corda NENHUMA vez! Na partida de Xamã (minuto 2:53:00), ele entra na corda duas vezes, depois de já ter decidido qual era a jogada (na corda ele decide se troca o ultimo lacaio ou não).No geral, jogadores europeus que o conhecem sabem que ele é um entusiasta da ranqueada: ele joga muito, em quantidade. E isso ajuda a explicar o porque ele joga tão rápido nos campeonatos. Com tantas partidas em mente, Pavel sabe de antemão á sua rodada, qual a provável jogada do adversário.

No minuto 2:57:00 do mesmo vídeo, temos o turno 6 de Pavel como Xamã. Pela velocidade com que Pavel faz sua jogada, menos de 20 segundos, sugere-se que ele já tenha decidido pela jogada antes mesmo do turno dele começar, dando a impressão de que ele “ja viu aquele filme antes” (seu oponente não dispôs de dano em área, roubando seu lacaio com a Sacerdotisa do Cabal). Ao passar o turno rápido, seu oponente teve que tomar uma importante decisão em menos tempo que gostaria. Desde a aparição dos lacaios com 6 manas até o final do turno 7 de hunterace, passam-se curtos 1 minuto e meio. Turno esse crucial para o resto da partida para Pavel, que tira muito valor do seu único lacaio invocado ali que sobreviveu, e para azar do adversário, o melhor possível para a curva.

O PSICOLÓGICO DE PAVEL

Pavel tem uma característica interessante enquanto joga, e esta foi motivo de muita pesquisa por parte de quem vos escreve esse artigo: Pavel tem um comportamento frio no jogo, sim, mas o que mais impressiona são os movimentos dos olhos. Pavel, diferente dos outros 7 jogadores da fase final do campeonato, usa seus olhos em frente á câmera de forma diferente. Ele olha muito para o canto direito superior, fora da tela de visão do monitor.

Ora, porque isso é importante? Porque existem cientistas pesquisando sobre isso. A análise aqui é baseada nesse artigo, e no psicólogo José Roberto Marques. A quantidade de movimentos dos olhos importa para a fixação de uma idéia, e vários movimentos significam, várias mudanças de idéias. Num estudo de casos, do artigo da Unesp, essa quantidade de mudanças é prejudicial para quem joga golfe. Os jogadores de sucesso no estudo realizaram menos movimentos nos olhos, mas ao mesmo tempo, analisaram menos situações, aprimorando sua decisão na hora da tacada.

Com o Hearthstone, fazemos o contrário, precisamos considerar MAIS situações. A frieza de Pavel impede que ele desvie sua cabeça como fez muito os jogadores Orange e Nicslay por exemplo, prejudicando essa função cerebral. Segundo o psicólogo JR Marques,

  • “Olhos voltados para, o alto e a direita, estamos construindo imagens para possíveis respostas.”

E ora! não é o que o pequeno grande Russo faz nas suas partidas? Ainda mais quando está de frente para seu adversário! Muitos notam o quanto ele olha para o adversário nesses momentos. Mas nem todos percebem que ele sempre olha para o alto e á direita, mesmo quando, não tem adversário para encarar.

Claro que é um objeto de discussão plena de psicólogos e especialistas na área. Mas não há como negar: Pavel constrói imagens para possíveis respostas melhor do que ninguém, pelo menos, nesses últimos 2 anos. Seus jogos são repletos de decisões rápidas, porém, precisas. Muitas vezes, responsivas, traduzidas pela quantidade de decks de controle que ele leva para campeonatos.

CARACTERÍSTICAS DOS DECKS

Além das características psicológicas do jogador, concorde você ou não com o que foi dito e pesquisado, Pavel tem algumas características na construção dos decks: Ele não gosta de “Tech Cards”. Asmodeus, jogador europeu, analisou as composições de Pavel dos últimos dois anos e percebeu que seus decks tem poucas variações em relação aos adversários. Pavel prefere jogar partidas com decks espelhados, a tentar “Snipar” um arquétipo. Assim, ele aposta na diferença individual ao invés da diferença de decks. Ousado não?

SORTE

Pra terminar, não poderíamos deixar de falar de uma característica marcante nele: sua sorte. Não, Pavel não ganharia na mega-sena sempre que apostasse, e possivelmente não ganharia uma única vez. Acontece que, segundo o estudo de Josh Augustine, da RedBull E-sports, em sua análise baseada nos jogos oficiais que Pavel disputou, seu RNG é comum, isto é 50%, na média de todos os outros jogadores (baseado nos jogos do HCT Inverno que ele ganhou). Ora ele tem sorte, ora tem azar. Porém, ele parece conseguir manipular as situações:

Pavel comprou o Remendo na final, sim! Pavel tomou RNGs negativos. Mas ele sabe quando deve apostar alto para ganhar, quando é sua única saída. E sim, isto é opinião, e não necessariamente um consenso.

Mas é claro, vamos relembrar sempre desse vídeo abaixo, quando Pavel vira um déficit de 3-0 contra Amnesiac no campeonato mundial de 2016. Deleite do mestre (do RNG?) do Herthstone dos últimos anos!


Gostou do artigo? Faça uma pequena doação! Saiba que esse artigo é um conteúdo voluntário e qualquer quantia por menor que seja já nos ajuda!


Em caso de doação o nome e a foto do doador será postado na aba Doações.

William Abaporu

Abaporu, velho jogador de Hearthstone, um dos primeiros a se classificar para uma qualificatória de mundial. Gosta muito de matemática e de dar Patada na cara do adversário no modo Padrão e no modo Livre. Você pode entrar em contato comigo pelo Facebook e pelo Twitter.

  • Fernando Canales

    Muito interessante o artigo, vocês estão de parabéns!

  • Raul Nascimento

    Belo Artigo 😀 Sempre Falei que esse cara não era só RNG.

  • Gabriel

    Quando é HCT Verão na Califórnia?

  • Gabriel Menezes

    O que é RNG?

    • Danilo Suzuki

      Random number generation

    • Rafael Nascimento

      Random number generator: Números Gerados aleatoriamente, significa que você tem uma porcentagem de chance de comprar a carta que precisa naquele momento.

    • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

      RNG é um gerador de número “aleatório” que se usa para gerar os efeitos do Hearthstone, é como se fosse um dado. Tipo assim, você tem o Malabarista de Facas e ele tem 6 alvos, você joga um dado de 6 lados e o número que sair, será o alvo. O nome desse dado na computação é RNG.

      • Issei Baddas Mode

        Super, fale sobre a morte do erico do The One Games ;-;

        • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

          O Scoppio escreveu o post, devemos lançar hoje a tarde. O Luiz fez um desenho muito bacana em homenagem e colocou na página do Facebook da MKTV.

  • Rafael Nascimento

    Então o ”ponto fraco” nas jogadas dele seria chamar sua atenção pra dentro do jogo, já que ele desfoca seu olhar dele.

  • Gabriel Leite Ferreira

    Na opinião de vocês qual se sairia melhor:Kolento ou Pavel?

    • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

      Eu prefiro o Kolento, mas o Pavel é igualmente incrível. Kolento quando fala “vou pro competitivo”, ele chega até as finais do mundial e Pavel é aquele cara que sempre está lá!

  • Gabriel Leite Ferreira

    Vocês farão uma homenagem ao Érico?

  • Dario Coutinho

    Um jogo de carta com trocentas interações via RNG e a galera fica comparando com Magic. No HS quem joga safe demais só se ferra, HS é um jogo de “aposta no RNG positivo”.

    Autor do texto: o vídeo citado no último parágrafo não apareceu.

    • http://www.youtube.com/SuperUai SuperUai

      Trocentas? Fera, desde Un’Goro nós mal temos cartas de RNG rodando! De onde você tirou essas trocentas interações?

      Sobre o vídeo: Vou falar com o pessoal pra ver se volta.

  • André Caribé

    Excelente artigo; muito bem escrito e cheio de informações!